Gerenciamento de leitos e a comparação com a aviação

Gestão de  leitos: muitas vezes ouvimos que a saúde tem muito a aprender com a aviação.A importância da Segurança na aviação é extrapolado para o conceito de segurança do paciente na saúde.

Muito conceitos foram incorporados da aviação:

  • as duplas checagens,
  • o foco preventivo,
  • cuidado na manutenção

painelJá ilustramos aqui no Blog no post: O Papel da Hotelaria Hospitalar no Gerenciamento de Leitos aproveitamos  a comparação do Professor Marcelo Boeger em palestra e aproveitamos e ilustramos com telas de nossos sistemas as semelhanças.

Mais recentemente temos percebido que a importância do gerenciamento de leitos – hoje, algumas vezes renovado e caracterizado como gestão do fluxo do paciente – está para um hospital como uma torre de comando está para um aeroporto.

Podemos extrapolar:

  • Avião voando sem pousar por falta de posição em solo é risco para a tripulação, insatisfação para o passageiro e custo para o sistema.
  • Avião em solo sem decolar significa problemas muito parecidos
  • Qualquer falha operacional no fluxo de preparação, embarque, decolagem, pouso e desembarque gera uma reação em cadeia provocando problemas em todos os outros voos, não só de um aeroporto mas de toda a malha aérea.

Se a comparação ainda não estiver fazendo sentido, substitua pouso por internação, decolagem por alta, aeroporto por hospital e malha aérea por sistema de saúde e certamente ficará claro que as realidades são muito próximas.

Na parte econômica também temos comparações muito pertinentes … Avião decolando com assentos vazios é o mesmo que hospital sem o uso otimizado de seus leitos…

Boa parte das Instituições de saúde ainda vê a gestão de leitos como uma obrigação operacional e não como uma área de inteligência. Pra quem busca excelência operacional está aí o escopo do seu projeto de melhoria!

Nós podemos ajudar ! Nossas soluções já encorparam todos estes conceitos:

  • Damos publicidade a todo o andamento do processo, painéis de acompanhamento on line são disponibilizados,
  • as atividades são registradas no local e no momento exato , garantimos a fidelidade da informação,
  • automatizamos o controle das atividades e possibilitamos a intervenção dos gestores a qualquer momento para atuar nos desvios da operação,
  • mostramos e registramos todas as atividades, onde esteve cada um, o que cada um fez … assim como o conceito de caixa preta …
  • integramos aos sistemas existentes e evitamos retrabalho, o poder da automatização de processos é fundamental …

Fontes:

Como foi a V Jornada Baiana de Hotelaria Hospitalar

No dia 24 de Agosto de 2017, aconteceu a V Jornada Baiana de Hotelaria Hospitalar, o evento ocorreu no auditório Linus Pauling (Rua Altíno Serbeto de Barros , 119 – Pituba).

Marcelo Boeger começou a Jornada realizando a nomeação do novo organograma da Sociedade Bahiana de Hotelaria Hospitalar.

Os nomeados foram:

Presidente: Vitoria Simões

Vice-Presidente: Virginia Di Tullio,

1°Secretaria: Daniele Rosa,

2°Secretária: Suyenne Melo Duplat,

Tesoureira: Camila Garcia,

Tesoureira: Camila Bonfim,

Conselho FiscalMilena Silva, Daniela Montenegro e Luciana Boa Morte.

A palestra do Coordenador de Hotelaria e Hospitalidade do Hospital Infantil Sabará ( SP ) – Marconi M. de Freitas – , teve como foco os serviços de hospitalidade e humanização, bem como a participação da equipe multidisciplinar, no sucesso das ações, com o encantamento de pacientes e familiares, mas jamais deixando a missão do hospital, e a prioridade – segurança e excelência no atendimento.

O público presente pode observar na apresentação trazida por Marconi, algumas atividades desenvolvidas no hospital, e que são exemplos de sucesso absoluto, como os serviços de hospitalidade ( check-in e check-out, comemorações de aniversários, nutrição e pratos elaborados para o público infantil, e a limpeza e lavagem das fachadas do hospital, realizada semestralmente com profissionais da área, mas com fantasias de Super Heróis – Superman, Batman, Robin, Capitão América – dentre outros, e que, no contato e interação com os pacientes, são fundamentais para a humanização e colaboram com a recuperação dos mesmos..

Veja reportagem da rede gazeta ratificando a palestra do Marconi.

O Engenheiro Luiz Roberto, o Beto da empresa Voice Technology, focou em Tecnologia e trouxe exemplos reais de aplicações em Hotelaria Hospitalar, como por exemplo, o uso do telefone e tablets para gerenciar o Setup do Leito.

Beto entende que os indicadores de produtividade não devem ser construídos com base em suposições, esses dados devem ser extraídos de sistema e sem manipulações!

1503594837486

Marcelo Boeger, sócio da empresa Hospitallidade e Presidente da Sociedade Latino Americana de Hotelaria Hospitalar, falou sobre Indicadores na Hotelaria Hospitalar. Boeger abordou diversos indicadores – entre eles, o tempo médio de permanência dos pacientes (TMP) que segundo dados da ANAHP está  em 4,5 dias. Segundo ele, os serviços de hotelaria tem grande intensidade no contato do cliente nesta fase de internação – por meio da alimentação, da distribuição de enxoval, limpeza e manutenção e as coletas de roupa e resíduos sólidos – por exemplo.

Jacqueline Canuto, que é gerente de Qualidade do Hospital São Raphael, iniciou sua palestra mostrando alguns dados surpreendentes, como por exemplo, 1 em cada 10 pacientes que recebem cuidados assistenciais sofrem algum dano e que 50% dos equipamentos médicos estão parcial ou totalmente fora de condições de serem utilizados.

Por fim, Roberto Farias falou sobre Gerenciamento de Enxoval e Inovações em Lavanderias. Roberto comentou o quanto custa caro fazer inventário de enxoval e que muitas vezes se chega num resultado já sabido. Com relação a inovação disse que “Inovar nem sempre é criar algo novo” e dessa forma trouxe exemplos de lavanderias / hospitais que já usam chips no enxoval para controlar com mais eficiência.

Mensagem deixada por Roberto

“A aplicação dos 3 Hs (hospitalidade, humanização e hotelaria) são pilares da nova dimensão no atendimento ao cliente de saúde. Enfim, saúde não tem preço, mas tem custo”

Membros da Sociedade Baiana juntamente com Beto e Roberto Farias

Sobre a Sociedade Baiana de Hotelaria Hospitalar

A SBHH – Seccional Bahia foi fundada em 27 de agosto 2007, e tem por objetivo reunir profissionais do Estado Bahia da área da Saúde que desempenham as suas atividades na Hotelaria Hospitalar e afins.
A sociedade durante esta década vem desenvolvendo atividades de cunho científico cultural.

Contato: hhbahia@gmail.com

Galeria de Fotos:

Clique aqui

Fontes:

http://www.hospitalinfantilsabara.org.br/videos-interessantes/

Soluções para aumento de Produtividade em Hospitais

Imagem

voice folder.png

Porque investir numa solução para gerenciamento da equipe de Transportes Hospitalar ?

Os desafios crescentes dos processos hospitalares na organização demandam um nível crescente de automação e ferramentas de gerenciamento cada vez mais eficazes.

Diversos fatores justificam um investimento num sistema de gerenciamento de equipe de Transporte, são eles:

  • Insatisfação do paciente com a espera nos deslocamentos
  • Sala cirúrgica parada aguardando a chegado do paciente
  • Equipamentos de exame esperando por paciente
  • Alta Hospitalar acompanhada por Transportador
  • Monitoramento pelo hospital da equipe de transportes
  • Diversos deslocamentos internos de pacientes ou equipamentos sem controle
  • SLAs para cumprimento de metas de deslocamentos
  • Indicadores de produtividade

Algumas instituições possuem basicamente 5 grupos que atuam diretamente nessa área de Transportes, são eles:

  • Solicitante: em geral a equipe assistencial é quem solicita
  • Central de Transporte: responsável por coordenar os chamados e a equipe de Transportadores
  • Transportador: equipe responsável por realizar os transportes
  • Paciente
  • Equipamento
teladeaberturadechamadotransporte

Tela de Solicitação de Transporte

O sistema Voice é baseado em solicitações de Transporte mediante abertura de chamados via WEB, isto é, toda solicitação de chamado deverá ser feita a partir de um novo chamado. Esses chamados podem ser agendados ou simplesmente imediatos.

Cada Transportador deverá se registrar no sistema através de um aplicativo desenvolvido em ANDROID no Smartphone ou tablet da instituição assim que chegar ao trabalho.

A Central de Transportes habilita a alocação dos Transportadores de forma automática ou manual, isto é, na forma automática o sistema automaticamente aloca um transportador livre ao próximo chamado. Caso a Central de Transporte queira manipular os chamados de forma manual, basta fazê-lo pela página Web.

teladefiladetransporte

Tela: Fila de Transporte

Como existem diversos tipos de Transporte, como por exemplo, Alta Hospitalar, Transferência entre leitos, Transferência para Centro Cirúrgico, realização de exames Internos, Mudança de decúbito, etc., esses chamados são classificados por nível de urgência e caso tenha menos Transportadores do que chamados, o próximo Transportador Livre receberá automaticamente o chamado com maior nível de urgência. Existe também a possibilidade de se colocar uma prioridade manualmente em cada chamado.

tabletstransporte

uso com Tablet

Os transportadores podem se utilizar diversos equipamentos diferentes:

smartphonetransporte

uso Smartphones

  • Tablets ,
  • Smartphones,
  • Aparelhos móveis de PABX,

A seguir temos alguns exemplos de Telefones móveis que muitas vezes já estão disponíveis nos Hospitais:

Temos publicado aqui no Blog outros posts sobre Transporte:

 

Homologação de Mensageria com Ramais móveis Panasonic

Acabamos de Homologar os Ramais móveis Dects da Panasonic com nossas aplicações de mensageria em Hospitais. kx-tca185

Dentre as aplicações Homologadas temos:

Todas estas aplicações possibilitam mobilidade interna no Hospital e controle de gerenciamento. Com nossa tecnologia, muitos processos podem ser automatizados e integrados a diversos outros sistemas.

Tudo passa ser medido, controlado e integrado.

No vídeo a seguir temos a demonstração da aplicação. Aproveitamos o próprio laboratório de Homologação para demonstrar a conectividade de nossas Soluções com o Panasonic .

Já temos os primeiros clientes em negociação com os ramais móveis da Panasonic e logo colocaremos aqui no Blog os resultados dos projetos …

Na Panasonic, fomos acompanhados pelos seguintes profissionais: Rafael Plaça e Douglas Mateus.

 

 

Módulo de Gestão de Colaborador

O nosso Sinapsys Health Care System , além de do Gerenciamento de leitos possui diversos módulos adicionais. Dentre eles temos o módulo de Gestão de Colaboradores.

O objetivo deste módulo é proporcionar um gerenciamento e monitoramento de colaboradores cadastrados. É um adicional ao sistema de gerenciamento de leitos e completa a gestão dos profissionais envolvidos. Em uma mesma tela é possível identificar as atividades e alocá-los rapidamente.

É uma excelente ajuda no controle e produtividade. Dando visibilidade de “Status” de trabalho : em horário de trabalho, em pausa e os que não estão em trabalho.

Impacto do Produto

Com o Módulo de Gestão de Colaboradores, o funcionário utiliza qualquer aparelho telefônico do Hospital para ligar para o sistema e sinalizar o início e fim de cada “Status”. Exemplo: Quando o colaborador chegar, informa o início de trabalho (inicio de plantão).

O funcionário também deverá ligar para o sistema quando entrar em pausa e
quando terminar a pausa. Quando acabar o período de trabalho, liga para o sistema para deslogar (fim de plantão).

Na figura a seguir, temos destacado em vermelho a visualização destes Status

tela1-gerenciamento-de-colaboradorNa tela da limpeza Terminal ,terá uma nova coluna com o “Status de Colaboradores”
que aparece os status dos funcionários logados no momento.

No exemplo temos a colaboradora  “Adriana Paz” disponível e “Marcos Geraldo” em treinamento.

Temos ainda os seguintes  Status cadastrados neste exemplo:

  • Em verde claro: Disponível,
  • Em rosa: pausa de Café,
  • Em azul: em refeição,
  • Em amarelo: em treinamento,
  • em verde escuro: Reunião,
  • Em vermelho: Ocupado

O Módulo de Gestão de Colaborador também possui um Painel de Controle que
mostra os Status em gráficos para melhor visualização. Mostra o Status de todos em um  momento específico, e se necessário uma busca por algum específico, traz o histórico deste.

tela2

Filtro de Colaborador

tela-3-ger-colabNa próxima imagem mostramos a possibilidade de realizar filtro por colaborador.

Neste exemplo  mostramos o filtro selecionado do colaborador “Marcos Geraldo”, e a resposta desta busca com seus
últimos status e a hora que entrou em cada status.

Ainda temos um painel chamado:  “Visão Geral” que, ao ser clicado mostrará
todos os colaboradores cadastrados.

É possível ordena-los por status, nome ou padrão (logados na parte de cima), conforme exemplo abaixo:

tela-4

Configuração de Status e Pausas: nos exemplos está configurado:

  1. Disponível
  2. Café
  3. Refeição
  4. Treinamento
  5. Reunião
  6. Ocupado

Esses status e pausas são configurados e poderão ser alterados de acordo com a classificação que cada cliente usa.

Ficou interessado ? entre em contato ou envie um e-mail para comercial@voicetechnology.com.br

Atualização do sistema do Hospital Aliança

Fechamos com nosso parceiro Unify (antiga Siemens Enterprise) a atualização do Sistema Sinapsys Health Care System do Hospital Aliança de Salvador (BA).

Dentre as melhorias, o Hospital terá melhor visualização do processo de limpeza e controle de indicadores e metas. Cada atividade do processo agora conta com indicação de cores que atualizam “on line” e assim os responsáveis do processo de limpeza poderão ter melhor acompanhamento.

Cada leito terá sua cor atualizada de acordo com os tempos pré definidos como meta. Assim os gestores terão uma fácil identificação da situação on line de cada leito. Exemplo: ao estar em um tempo mínimo fica verde, ao se aproximar da meta de limpeza o ícone fica amarelo, ao ultrapassar a meta fica vermelho.

Outro ponto de melhoria é uma Localização mais facilitada das pessoas e o “Status” de trabalho de cada um. Em relação ao Status de trabalho, em resumo temos as seguintes facilidades:

  • Controle do Status de trabalho on line:
  • Controle a movimentação e suas respectivas ausências dentro do hospital.
  • Criar indicadores de estado incluindo motivos de pausa e ausência temporária
  • Gerar relatórios baseados nos indicadores de maneira individual e geral (visão de grupo)
  • Motivos de Pausa:

Já a melhor melhoria será a inclusão do processo de Check-list via tabletes.

cl

Com este novo serviço será possível digitalizar e gerar indicadores dos “Check-lists” iniciais e finais de limpeza.

O  profissional responsável por realizar os Check-lists (inicial e final) de posse de um tablet lançará de forma online todos os check-lists. O sistema terá controle de acesso protegido por usuário e senha e irá gerará indicadores.

A atualização também disponibilizará o Módulo Alta pelo “Mensageiro” ou outro profissional.

  • Liberar o quarto para o processo de limpeza quando se retirar o paciente do quarto
  • Modificar o quarto como sujo e notificar o SGH que o processo de limpeza iniciou
  • Reduzir o tempo entre o quarto estar liberado para internação.
  • Incluir novos relatórios

Sobre o Hospital Aliança:

ha-marca

Há 25 anos o Hospital Aliança foi concebido com o intuito de ser referência no Nordeste em procedimentos de alta complexidade. Com uma equipe técnica altamente qualificada, o Aliança imprimiu, desde sua fundação, um rigoroso padrão de qualidade, adotando a excelência como seu principal valor institucional.

Além de equipamentos de última geração e corpo clínico diferenciado, o Hospital conta com serviços próprios de banco de sangue, anatomia patológica e patologia clínica, assegurando, assim, uma assistência mais segura para o paciente.

o-hospital-aliancaA criação do Complexo Hospitalar Aliança teve inicio em 1982 com uma proposta inovadora visando integrar em um mesmo espaço físico o Hospital e o Centro Médico Aliança. Foi inaugurado em 18 de outubro de 1990, se inserindo no cenário médico-hospitalar da Bahia e do Nordeste como uma nova referência no setor de saúde e com diferenciais de excelência nos serviços e atenção ao cliente e à classe médica.

Com uma arquitetura diferenciada e profissionais especializados no atendimento infantil, em 2001 foi inaugurado o Centro Aliança de Pediatria (CAP) que atende exclusivamente pacientes até 14 anos de idade. A estrutura conta com emergência, urgência, cirurgia ambulatorial e internação com tratamento intensivo e semi-intensivo (UTI Pediátrica). O treinamento dos profissionais técnicos, o projeto paisagístico e um grande acervo artístico humanizam a assistência, oferecendo um tratamento mais eficiente e próximo da criança. Considerado referência nacional em Pediatria, o CAP oferece uma assistência integral à criança e a seus familiares.

Atualmente conta com 213 leitos e ao longo dos últimos 25 anos já foram registrados no Aliança mais de 1.571.467 mil atendimentos. O Hospital possui 1.591 funcionários que atuam em cerca de 60 equipes estratégicas de trabalho. O trabalho executado por essas equipes está embasado em três valores que definem o jeito de ser do Aliança: Excelência, Integridade e Aperfeiçoamento.

Com a proposta de criar um ambiente mais acolhedor e menos impessoal, o hospital utiliza a arte para levar esperança, cor e vida. Ele possui um grande acervo de artistas plásticos contemporâneos como Francisco Brennand, Juarez Paraíso, Goya Lopes e Celso Cunha que encantam pela harmonia. Excelência, aperfeiçoamento contínuo e humanização. Estes são os atributos que construíram a trajetória do Hospital Aliança no mercado de saúde da Bahia.