Robôs são realidade para atendimento nos Hospitais

Participamos da Hospitalar 2019 (maior feira do setor da América Latina). Ficamos no Stand temático da própria organização, o Facilities Innovation.

Levamos o Robô para demonstrar o potencial de absorvermos atividades nos Hospitais  possibilitando mais disponibilidade e eficiência em diversos processos atuais.

No vídeo a seguir o Professor Marcelo Boeger, explica um pouco sobre este espaço da Feira Hospitalar e um dos próprios Robôs (neste caso a Plug) falando um pouco de seu potencial na área de saúde:

No Stand a Plug, sabia informar sobre tudo que estava exposto, os visitantes poderiam perguntar sobre qualquer item ou solução, segue respondendo sobre Gerenciamento de leitos.

Saímos de Feira Hospitalar com solicitações de Hospitais de todo país. Cada projeto, exigirá  integrações e automações diferentes. Uma aplicação que foi solicitada por alguns e acreditamos que tem grande potencial, que é fazer o “checkin” para procedimentos agendados. Muito parecido com o papel o qual estes Robos já estão praticando nos Hotéis (de Concierge). No vídeo a seguir temos uma reportagem do Jornal da Cultura que mostra um destes em ação:

Double-1Durante a feira, levamos um segundo Robô, o Double.

Que permite o controle remoto de todas suas funções: andar, virar, filmar e transmitir. Com ele é possível efetuar uma telepresença. Queremos usá-lo para aumentar o acompanhamento dos médicos aos pacientes, aumentando as oportunidades de interação e não limitando apenas aos momentos de presença física.

Outra utilidade que vislumbramos é o uso deste para possibilitar uma telepresença dos familiares em unidades de isolamento. Através de qualquer interface web, é possível comandar o Double e navegar. Demonstramos durante a feira o uso dele, e visitamos os stands vizinhos e comandamos passeios deste Robô a distância.

Atenção até das Televisões:

img_20190525_122912_621398313180114705665.jpg

A participação da Plug foi um dos destaques do Facilities Innovation, durante a feira alguns veículos de mídia tradicional se interessaram . Dentre eles recebemos equipes das Televisões Record e Globo.

Ao lado temos um dos sócios da Voice, Marcius Wada  concedendo uma entrevista para TV Globo. Durante a matéria gravada a Plug obedeceu comandos, respondeu informações e ajudou nos deslocamento do Stand.

Nas mídias sociais

Muita gente pedia uma foto com a Plug. No instagram vimos diversas fotos da Plug. A própria organização da feira publicou o seguinte post:

Participação da Plug no Congresso

A Pulg também participou do Congresso de facilities, no vídeo a seguir temos ela demonstrando suas habilidades em dança:

Outros links sobre a participação da Plug:

Galeria de Fotos

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Sobre a Hospitalar

Hotelaria Hospitalar! E se os Hospitais fossem classificados por estrelas ?

E se os Hospitais fossem classificados por estrelas ?

img-20190528-wa00031884207156972063448.jpg

Artigo de Renata Baleotti
Em meu texto anterior eu falei sobre o quanto eu considero que a Hotelaria Hospitalar é possível para todos. Hoje venho novamente reforçar a ideia que na qual acredito muito.
Há alguns anos o Ministério do Turismo desenvolveu o SBClass, um Sistema Brasileiro de Classificação de Meios de Hospedagem. Hoje está suspenso para novas classificações. Porém a lista de estabelecimentos classificados estará vigente até a data de validade dos certificados.
Esse sistema foi criado para aumentar a competitividade, organizar o setor e estabelecer um padrão nos serviços de hospedagem.
A classificação é baseada em requisitos mínimos de infraestrutura, serviços e sustentabilidade . Meios de hospedagem mais simples com  classificação duas estrelas podem, por exemplo, proporcionar experiências excelentes aos seus hóspedes. Por que não? Depende muito dos gestores.
A hotelaria convencional é um tipo de serviço com relação comercial, sim. Porém a hotelaria adaptada em hospitais não precisa necessariamente se basear nesse cenário de competitividade e, excluir de forma não intencional hospitais públicos dessa realidade que só traz vantagens para as instituições, se for bem gerida, claro.
Sabemos que investimentos em tecnologia e infraestrutura trazem retornos muito importantes para os hospitais. Mas há outros caminhos que podem ser seguidos. Afinal há simplicidade e sucesso na hotelaria convencional.
Gostaria de encorajar hospitais a implantar a hotelaria. Oferecer o mínimo de serviços porém  humanizados fazem uma diferença enorme na experiência do cliente.
A criação de um setor de Hotelaria melhora processos e fluxos, reduz custos, otimiza o setor assistencial e ainda proporciona bem-estar, conforto e segurança. Investir em mudanças na cultura organizacional da instituição gera  benefícios por menores que sejam.
E toda melhoria na área da saúde quem sempre ganha é o ser humano. Por que não podemos usufruir de hospitais públicos melhores?
Por que a Hotelaria só tem que ser implantada em hospitais onde há mercado competitivo?
Acredito muito na Hotelaria em hospitais públicos. Só depende de atitude e gestão. A rede pública pode e deve buscar boas soluções em hotelaria para oferecer um sistema de saúde melhor ao usuário.

Sobre Renata Baleotti

Renata BaleottiRenata é especialista em Hotelaria Hospitalar,

Interessada em Humanização hospitalar, realizou trabalhos em Hospitais públicos e privados.

Formada em Hotelaria e Turismo na UNAERP.

Trabalhou em grandes Hospitais como a Santa Casa de Sertãozinho e o Hospital CopaD’or (Rio de Janeiro).

Acredito que seja interessante para inspirar gestores. Mostrar que a humanização dentro de hospitais é possível. E que não precisa de grandes investimentos. Pra Humanizar, basta SER humano.

Renata Baleotti

Textos relacionados:

Evento de Hotelaria Hospitalar da Fehosp

palestrafehosp

fehosplogoCom apoio da SLAHH, aconteceu evento de Hotelaria Hospitalar, direcionado às Santas Casas, dentro da Fehosp. Marcaram presença a Santa Casa de Porto Alegre, Santa Casa de Santos, Hospital Monte Sinai e Hospital de Matão. Ao todo, foram mais de 140 inscritos.
Um sucesso!

fehosppala

Criando um Diferencial no Atendimento ao Paciente e Familiares: repensando o fluxo, recepção, segurança

topo_novo_1.pngOnde começa um atendimento hospitalar? Essa pergunta foi feita em uma pesquisa na década de 60 para um grupo de profissionais de hospital e teve respostas variadas dos enfermeiros e médicos, cada qual focando isoladamente o seu processo e o seu ambiente. Se fosse perguntado atualmente, certamente os olhares seriam outros.

A humanização do ambiente hospitalar coloca os valores de hospitalidade a nortear processos e métodos, e principalmente as atitudes dos profissionais afetos ao atendimento ao paciente, desde a chegada até a saída do hospital. Entender as sensações dos pacientes, dos seus familiares, e saber trabalhar com elas de maneira profissional, pode não só distinguir uma instituição das demais, como também fazer com que ela seja reconhecida pelos que por ela são atendidos, como uma instituição comprometida com os melhores e mais autênticos valores sociais.

Dentre os Fóruns do Congresso Anual da Fehosp, teremos um focado em Hotelaria e Hospitalidade (Fórum 8)

FÓRUM 8 – Hotelaria e Hospitalidade

Dia 24 – Quarta-Feira 9h às 9h40 -Criando um Diferencial no Atendimento ao Paciente e Familiares: repensando o fluxo, recepção, segurança

Dentre os palestrantes, Teremos

janaina reisJanaina Reis

Formada em Economia Doméstica pela Universidade Federal de Viçosa e pós-graduada em logística hospitalar, promotora e coordenadora do evento Simpósio de Hotelaria Hospitalar da Zona da Mata Mineira (4°edição), consultora em hotelaria hospitalar e convencional tendo experiência de 8 anos como Coordenadora da Hotelaria Hospitalar em uma instituição acreditada internacionalmente.

 

 

Ingrid Schuch

Ingrid-SchuchConsultora e Especialista em apresentar diagnóstico e soluções para projetos de implantação da Hotelaria em Hospitais, com referência em Hospitais privados e Públicos de POA e SP. Atua como Docente na Faculdade Castelli – Canela, RS(na Graduação de Hotelaria e Hospitalidade).Coordenadora do Curso de Extensão de Hotelaria Hospitalar na Fundatec- POA, também atua como Docente na Universidade La Salle Business Scholl- Canoas, RS Curso de MBA Gestão em Saúde, na disciplina de Hotelaria e  Hospitalidade em Serviços de Saúde.

 

Fonte:

Linkedin de:

imagem_release_1700843boeger

Marcelo Boeger

Consultor e Gestor em Hotelaria e Facilities
na Hospitalidade Consultoria
Presidente da SLAHH

 

Acaba de ser lançada, durante a Hospitalar, a 11ª edição do Observatório Anahp ! Baixe grátis o Observatório 2019!

observatorio2019Acaba de ser lançada, durante a Hospitalar, a 11ª edição do Observatório Anahp!

A publicação traz uma análise completa sobre os principais indicadores do Sistema de Indicadores Hospitalares Anahp (SINHA), além de um panorama sobre o mercado de saúde suplementar.

Acesse gratuitamente! 

https://conteudo.anahp.com.br/observatorio-2019-anahp

Palestras Gratuitas de Gerenciamento de leitos na Hospitalar. Não perca!

A Hospitalar acontece de 21 a 24 de Maio, dentro dela haverá o Espaço Facilities Innovation. Neste espaço diariamente acontecerá palestras gratuitas. (link da programação completa no final deste post)

No dia 23 , o destaque será Gerenciamento de leitos.

As 14 horas teremos a palestra de Luiz Roberto de Oliveira

Beto VoiceTema: Gerenciamento de leitos

Palestrante: Luiz Roberto de Oliveira –

Sócio Diretor da Voice Technology,

Engenheiro Eletrônico de Formação,

Pós-graduação em Administração pela USP

Participante do grupo de estudos do Hospital 4.0 do HC-FMUSP.

Às 17 horas e 30 minutos teremos a palestra de Gladys Antonioli

gladys

Tema da palestra:  Como atuar nos gargalos para aumentar a eficiência no gerenciamento de leitos: higiene, rouparia, manutenção, enfermagem e corpo clínico

Palestrante: Gladys Antonioli

Coordenadora Administrativa do Hospital Santa Catarina Responsável pela Coordenação das Recepções de Atendimento de Internações eletivas, Pronto Socorro Infantil, Pronto Socorro Adulto, Núcleo de gerenciamento de leitos, Núcleo de atendimento e conferencia, Pré-internação e linha da oncológica.

É enfermeira com aprimoramento em coordenação de transplantes (University Hospital Birmingham), especialização em gerenciamento na assistência de enfermagem e MBA em economia, gestão hospitalar e em administração hospitalar . Pós-graduação em hotelaria hospitalar (Hospital Albert Einstein) e
MBA a Health Academy (Health Minds).

Neste mesmo dia terá o Debate HCI Group: Tendências e desafios da operação de facilities em saúde que já publicamos aqui no Blog …

Facilities Innovation

Espaço criado com o objetivo de demonstrar como hospitais, clínicas e laboratórios podem reduzir custos, melhorar sua eficiência no atendimento e segurança do paciente através da apresentação das suas soluções.

O Facilities Innovation tem acesso gratuito e está localizado no pavilhão verde. Para participar basta fazer o credenciamento e chegar com antecedência ao local.

Veja a programação completa

Tendências e Desafios da operação de facilities em saúde

 

hospitalar.png

Vai na Hospitalar ? Aproveite este debate …

Marcelo BoegerTerá moderação de MARCELO BOEGER 

Presidente da Sociedade Latino Americana de Hotelaria Hospitalar e Vice-Presidente da AMTSBE – Associação Mundial de Turismo de Saúde e Bem-Estar.

  • Mestre em Planejamento Ambiental pela Universidade Ibero Americana
  • Mestre em Gestão da Hospitalidade pela Universidade Anhembi Morumbi.
  • Coordenador e professor do curso de especialização do Hospital
    Albert Einstein e professor convidado nos cursos de MBA em Gestão da
    Saúde e Infecção Hospitalar (INESP) e Fundação UNIMED.
  • Líder e fundador do Grupo de Excelência em Hotelaria do Conselho Regional de Administração de São Paulo;
  • Sócio e Consultor da Empresa Hospitallidade Consultoria e autor de
    diversos livros, entre eles:

    • Liderança em 5 Atos, Editora Yendis, 2012 (co-autor) 2a. edição.
    • Manual de Especialização em Hotelaria Hospitalar do Hospital Albert
      Einstein, Ed.Manole,2011 (organizador)
    • Hotelaria Hospitalar, Gestão em Hospitalidade e Humanização- 3ª.
      edição – ed. Senac, 2011 (autor).

 

Hotelaria Hospitalar – Quando a arte de cuidar se encontra com a arte de servir

hotelariahospitalarrenata baleotti

A Hotelaria Hospitalar para alguns hospitais ainda é vista como um objetivo longe de ser alcançado.

Mas esse pensamento pode mudar quando gestores entenderem a essência da Hotelaria e absorverem características dela condizentes com a realidade de suas instituições.

A implantação de tecnologia e mudanças arquitetônicos, por exemplo, podem estar distantes para muitos hospitais no Brasil. São fatores importantes quando se pensa em conforto, bem-estar e segurança. Sim. Não se pode negar. Porém não são os únicos caminhos. Ações simples de humanização podem ser acolhedoras tanto quanto e ter impactos positivos na experiência do cliente.

Um olhar, um sorriso, uma palavra… gestos que demostram empatia e que são essenciais no dia a dia do cliente dentro dos hospitais.

A Hotelaria Hospitalar não deve ser somente vista como serviços que surgiram para, além de atender a expectativa do cliente, a sobrevivência dos hospitais particulares no mercado. A Hotelaria Hospitalar é maior que isso. Ela surge para benefício de todos. Ela é possível sim em qualquer lugar. Só depende dos gestores.

Quando a arte de cuidar se encontra com a arte de servir e juntas com a criatividade e empatia os maiores beneficiados são os serem humanos. Tanto aquele que dá quanto aquele que recebe.

Sobre Renata Baleotti

Renata BaleottiRenata é especialista em Hotelaria Hospitalar,

Interessada em Humanização hospitalar, realizou trabalhos em Hospitais públicos e privados.

Formada em Hotelaria e Turismo na UNAERP.

Trabalhou em grandes Hospitais como a Santa Casa de Sertãozinho e o Hospital CopaD’or (Rio de Janeiro).

Acredito que seja interessante para inspirar gestores. Mostrar que a humanização dentro de hospitais é possível. E que não precisa de grandes investimentos. Pra Humanizar, basta SER humano.

Renata Baleotti

/