Fluxo de Paciente + Sistema de Gerenciamento de leitos

Vídeo

Nesse vídeo demonstramos um fluxo do paciente dentro de um Hospital, existem outros fluxos, mas nesse conseguimos demonstrar desde a entrada até a saída, passando pela Internação, Centro cirúrgico e toda a preparação da Alta Hospitalar.

No encaminhamento final do vídeo, demonstramos um software capaz de gerenciar todo o Giro de Leito.

Como foi a V Jornada Baiana de Hotelaria Hospitalar

No dia 24 de Agosto de 2017, aconteceu a V Jornada Baiana de Hotelaria Hospitalar, o evento ocorreu no auditório Linus Pauling (Rua Altíno Serbeto de Barros , 119 – Pituba).

Marcelo Boeger começou a Jornada realizando a nomeação do novo organograma da Sociedade Bahiana de Hotelaria Hospitalar.

Os nomeados foram:

Presidente: Vitoria Simões

Vice-Presidente: Virginia Di Tullio,

1°Secretaria: Daniele Rosa,

2°Secretária: Suyenne Melo Duplat,

Tesoureira: Camila Garcia,

Tesoureira: Camila Bonfim,

Conselho FiscalMilena Silva, Daniela Montenegro e Luciana Boa Morte.

A palestra do Coordenador de Hotelaria e Hospitalidade do Hospital Infantil Sabará ( SP ) – Marconi M. de Freitas – , teve como foco os serviços de hospitalidade e humanização, bem como a participação da equipe multidisciplinar, no sucesso das ações, com o encantamento de pacientes e familiares, mas jamais deixando a missão do hospital, e a prioridade – segurança e excelência no atendimento.

O público presente pode observar na apresentação trazida por Marconi, algumas atividades desenvolvidas no hospital, e que são exemplos de sucesso absoluto, como os serviços de hospitalidade ( check-in e check-out, comemorações de aniversários, nutrição e pratos elaborados para o público infantil, e a limpeza e lavagem das fachadas do hospital, realizada semestralmente com profissionais da área, mas com fantasias de Super Heróis – Superman, Batman, Robin, Capitão América – dentre outros, e que, no contato e interação com os pacientes, são fundamentais para a humanização e colaboram com a recuperação dos mesmos..

Veja reportagem da rede gazeta ratificando a palestra do Marconi.

O Engenheiro Luiz Roberto, o Beto da empresa Voice Technology, focou em Tecnologia e trouxe exemplos reais de aplicações em Hotelaria Hospitalar, como por exemplo, o uso do telefone e tablets para gerenciar o Setup do Leito.

Beto entende que os indicadores de produtividade não devem ser construídos com base em suposições, esses dados devem ser extraídos de sistema e sem manipulações!

1503594837486

Marcelo Boeger, sócio da empresa Hospitallidade e Presidente da Sociedade Latino Americana de Hotelaria Hospitalar, falou sobre Indicadores na Hotelaria Hospitalar. Boeger abordou diversos indicadores – entre eles, o tempo médio de permanência dos pacientes (TMP) que segundo dados da ANAHP está  em 4,5 dias. Segundo ele, os serviços de hotelaria tem grande intensidade no contato do cliente nesta fase de internação – por meio da alimentação, da distribuição de enxoval, limpeza e manutenção e as coletas de roupa e resíduos sólidos – por exemplo.

Jacqueline Canuto, que é gerente de Qualidade do Hospital São Raphael, iniciou sua palestra mostrando alguns dados surpreendentes, como por exemplo, 1 em cada 10 pacientes que recebem cuidados assistenciais sofrem algum dano e que 50% dos equipamentos médicos estão parcial ou totalmente fora de condições de serem utilizados.

Por fim, Roberto Farias falou sobre Gerenciamento de Enxoval e Inovações em Lavanderias. Roberto comentou o quanto custa caro fazer inventário de enxoval e que muitas vezes se chega num resultado já sabido. Com relação a inovação disse que “Inovar nem sempre é criar algo novo” e dessa forma trouxe exemplos de lavanderias / hospitais que já usam chips no enxoval para controlar com mais eficiência.

Mensagem deixada por Roberto

“A aplicação dos 3 Hs (hospitalidade, humanização e hotelaria) são pilares da nova dimensão no atendimento ao cliente de saúde. Enfim, saúde não tem preço, mas tem custo”

Membros da Sociedade Baiana juntamente com Beto e Roberto Farias

Sobre a Sociedade Baiana de Hotelaria Hospitalar

A SBHH – Seccional Bahia foi fundada em 27 de agosto 2007, e tem por objetivo reunir profissionais do Estado Bahia da área da Saúde que desempenham as suas atividades na Hotelaria Hospitalar e afins.
A sociedade durante esta década vem desenvolvendo atividades de cunho científico cultural.

Contato: hhbahia@gmail.com

Galeria de Fotos:

Clique aqui

Fontes:

http://www.hospitalinfantilsabara.org.br/videos-interessantes/

Porque investir numa solução para gerenciamento da equipe de Transportes Hospitalar ?

Os desafios crescentes dos processos hospitalares na organização demandam um nível crescente de automação e ferramentas de gerenciamento cada vez mais eficazes.

Diversos fatores justificam um investimento num sistema de gerenciamento de equipe de Transporte, são eles:

  • Insatisfação do paciente com a espera nos deslocamentos
  • Sala cirúrgica parada aguardando a chegado do paciente
  • Equipamentos de exame esperando por paciente
  • Alta Hospitalar acompanhada por Transportador
  • Monitoramento pelo hospital da equipe de transportes
  • Diversos deslocamentos internos de pacientes ou equipamentos sem controle
  • SLAs para cumprimento de metas de deslocamentos
  • Indicadores de produtividade

Algumas instituições possuem basicamente 5 grupos que atuam diretamente nessa área de Transportes, são eles:

  • Solicitante: em geral a equipe assistencial é quem solicita
  • Central de Transporte: responsável por coordenar os chamados e a equipe de Transportadores
  • Transportador: equipe responsável por realizar os transportes
  • Paciente
  • Equipamento
teladeaberturadechamadotransporte

Tela de Solicitação de Transporte

O sistema Voice é baseado em solicitações de Transporte mediante abertura de chamados via WEB, isto é, toda solicitação de chamado deverá ser feita a partir de um novo chamado. Esses chamados podem ser agendados ou simplesmente imediatos.

Cada Transportador deverá se registrar no sistema através de um aplicativo desenvolvido em ANDROID no Smartphone ou tablet da instituição assim que chegar ao trabalho.

A Central de Transportes habilita a alocação dos Transportadores de forma automática ou manual, isto é, na forma automática o sistema automaticamente aloca um transportador livre ao próximo chamado. Caso a Central de Transporte queira manipular os chamados de forma manual, basta fazê-lo pela página Web.

teladefiladetransporte

Tela: Fila de Transporte

Como existem diversos tipos de Transporte, como por exemplo, Alta Hospitalar, Transferência entre leitos, Transferência para Centro Cirúrgico, realização de exames Internos, Mudança de decúbito, etc., esses chamados são classificados por nível de urgência e caso tenha menos Transportadores do que chamados, o próximo Transportador Livre receberá automaticamente o chamado com maior nível de urgência. Existe também a possibilidade de se colocar uma prioridade manualmente em cada chamado.

tabletstransporte

uso com Tablet

Os transportadores podem se utilizar diversos equipamentos diferentes:

smartphonetransporte

uso Smartphones

  • Tablets ,
  • Smartphones,
  • Aparelhos móveis de PABX,

A seguir temos alguns exemplos de Telefones móveis que muitas vezes já estão disponíveis nos Hospitais:

Temos publicado aqui no Blog outros posts sobre Transporte: