Curitiba será a Segunda cidade dos Cursos Executivo de Hotelaria Hospitalar

cursoHHCuritiba2019O Site Hotelaria Hospitalar esta fazendo uma temporada de cursos presenciais por todo o Brasil. A primeira cidade foi Porto Alegre (RS) e agora é a vez de Curitiba.

O Site compilou em um Curso Executivo presencial de 2 dias, um conteúdo de Hotelaria Hospitalar totalmente dinâmico, interativo e mais importante: PRÁTICO.

O conteúdo servirá para ajudar os profissionais da área a:

  • identificarem seu cenário atual,
  • definirem quais os principais objetivos que desejam alcançar
  • e traçar qual será o plano para chegar até lá.

“Sim, o curso é prático, é executivo: ouvir, aprender e implantar.”
Ana Augusta – Site Hotelaria Hospitalar

Se você ainda é um aluno ou está se especializando, o curso irá te ajudar a ter uma visão mais concreta e sistêmica dos processos e mais importante, trará direcionamento sobre como atuar na realidade, no dia a dia, enfrentando os desafios de um gestor de hotelaria dentro dos hospitais.

logohsvc

Próxima turma


Curitiba,

Importante: Aproveitem os valor de pré venda com excelentes descontos. Valor de pré venda válido somente nos primeiros dias de divulgação do evento. Valor real da inscrição: R$ 370,00

Apoiando o evento

ivanpalestra.jpegNós da Voice, também estamos apoiando os Cursos Executivos de Hotelaria Hospitalar e estaremos presentes em todos, neste de Curitiba teremos a presença de Ivan Franco Ferreira, sócio da empresa, que falará pouco sobre novas tecnologias na Hotelaria Hospitalar, inclusive com o uso de Robôs nos processos.

Quer apoiar ?

Quer apoiar a realização desse curso no seu hospital?
Quer formar uma turma em sua cidade ?
Ou você empresa, deseja oferecer este curso a seus clientes em sua Região?
Entre em contato pelo e-mail: contato@hotelariahospitalar.com

Programação Geral:

programacao curitiba

 

 

Sobre a idealizadora dos Cursos e do Site Hotelaria Hospitalar:

anaaugustaAna Augusta
Empreendedora, Empresária, Palestrante. Sócia Fundadora da Hotelaria Hospitalar Comunicação e Treinamentos. Formada em Hotelaria pelo SENAC, MBA Gestão em Saúde pela UNIFESP, pós graduada em Hotelaria Hospitalar pelo Instituto de Ensino e Pesquisa do Hospital Albert Einstein. Inglês fluente. Alemão Intermediário.

 

Sobre o Hospital São Vicente

hsvctbaFundado em 1939, o Hospital São Vicente é referência em transplantes de fígado e rim. É um hospital geral, com ênfase em alta complexidade, que atende a diversas especialidades cirúrgicas e clínicas, sempre pautado pela qualidade e pelo tratamento humanizado.

Conta com um corpo clínico altamente qualificado e comprometido em oferecer o melhor tratamento aos pacientes, reconhecido pela formação de profissionais e pelo desenvolvimento científico.

Localizado no centro de Curitiba, o Hospital São Vicente dispõe de uma estrutura moderna e confortável e é equipado com aparelhos de alta tecnologia, distribuídos em mais de 10 mil metros quadrados.

Faz parte dos hospitais que dão suporte ao município e a todo o estado, no atendimento referenciado das linhas prioritárias de Oncologia e Rede de Atenção às Urgências e Emergências, bem como Transplantes Hepáticos, Transplantes Renais e Cardiologia.

O hospital recebeu o selo de certificação de transplante hepático e renal da Central Estadual de Transplantes do Paraná, como forma de reconhecimento da excelência de seu trabalho. É certificado também pelo município de Curitiba, pelo estado do Paraná e pela União como entidade de utilidade pública.

A instituição integra a lista de estabelecimentos de saúde que atendem ao padrão exigido pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), órgão regulador vinculado ao Ministério da Saúde.

cursoHHctba19rodape

 

 

Primeira turma dos Cursos Executivos de Hotelaria Hospitalar será em Porto Alegre

img-20190720-wa00095280975073440398161.jpgO Site Hotelaria Hospitalar esta fazendo uma temporada de cursos presenciais por todo o Brasil. A primeira cidade será Porto Alegre.

O Site compilou em um Curso Executivo presencial de 2 dias, um conteúdo de Hotelaria Hospitalar totalmente dinâmico, interativo e mais importante: PRÁTICO.

O conteúdo servirá para ajudar os profissionais da área a:

  • identificarem seu cenário atual,
  • definirem quais os principais objetivos que desejam alcançar
  • e traçar qual será o plano para chegar até lá.

“Sim, o curso é prático, é executivo: ouvir, aprender e implantar.”
Ana Augusta – Site Hotelaria Hospitalar

Se você ainda é um aluno ou está se especializando, o curso irá te ajudar a ter uma visão mais concreta e sistêmica dos processos e mais importante, trará direcionamento sobre como atuar na realidade, no dia a dia, enfrentando os desafios de um gestor de hotelaria dentro dos hospitais.

A primeira turma

Com apoio da RCE IT: nos dias 02 e 03 de Agosto, das 9h às 18h

Acontecerá no auditório da RCE o qual possui estrutura completa para o cusro.

Importante: Aproveitem os valor de pré venda com excelentes descontos. Valor de pré venda válido somente nos primeiros dias de divulgação do evento. Valor real da inscrição: R$ 370,00

marciusNós da Voice, também estamos apoiando os cursos executivos de Hotelaria Hospitalar e estaremos presentes em todos, neste de Porto Alegre teremos a presença de Marcius Wada, sócio da empresa.

Quer apoiar ?

Quer apoiar a realização desse curso no seu hospital?
Quer formar uma turma em sua cidade ?
Ou você empresa, deseja oferecer este curso a seus clientes em sua Região?
Entre em contato pelo e-mail: contato@hotelariahospitalar.com

Sobre a idealizadora dos Cursos e do Site Hotelaria Hospitalar:

anaaugustaAna Augusta
Empreendedora, Empresária, Palestrante. Sócia Fundadora da Hotelaria Hospitalar Comunicação e Treinamentos. Formada em Hotelaria pelo SENAC, MBA Gestão em Saúde pela UNIFESP, pós graduada em Hotelaria Hospitalar pelo Instituto de Ensino e Pesquisa do Hospital Albert Einstein. Inglês fluente. Alemão Intermediário.

 

Sobre a RCE IT

logo-rceFundada em 2000, a RCE IT possui em seu DNA o pioneirismo e inovação em serviços e soluções voltadas para o mercado da Tecnologia da Informação.

A experiência e o reconhecimento fazem da RCE IT uma empresa sólida e confiável. Com a Matriz em Porto Alegre-RS, Filiais em São Paulo-SP, Belo Horizonte-MG e Rio de Janeiro-RJ, a RCE IT atua em todo o território nacional através de uma equipe de profissionais capacitados e certificados para atender todas as necessidades e desafios impostos a esta área.

img-20190720-wa00103788524289558723081.jpg

 

Nossas clientes Izabela Moreira (Hospital Anchieta) e Janaína Reis (Hospital Monte Sinai) são destaque no site de Hotelaria Hospitalar

Os Cases de sucesso de nossos clientes são destaque em Simpósio de Hotelaria Hospitalar e também em entrevista ao Portal de Hotelaria Hospitalar .

Segue a primeira parte da entrevista de nossas clientes:

 

Ana Augusta Portal de Hotelaria Hospitalar realizou a entrevista durante o Simpósio de Hotelaria Hospitalar.

A entrevista foi sobre os cases que elas apresentaram durante o II Simpósio de Hotelaria Hospitalar da Zona da Mata Mineira relacionados à soluções em tecnologia para otimizar o gerenciamento de leitos.

Entre os assuntos abordados estão:

  • Uso do Checklist Hospitalar,
  • Gestão a vista e o poder da publicidade dos  dados,
  • A necessidade de integração entre as áreas;
  • A importância de encontrar dados fidedignos para a tomada de decisões e consequentemente, conseguir melhores resultados;
  • Os impactos da transparência dos dados e indicadores;
  • Como encontrar a causa raiz e expor esses dados contribui para conscientização responsabilização com o objetivo de implantar as melhorias necessárias com foco certeiro.

 

Em breve teremos  a terceira edição deste Simpósio, já postamos aqui no Blog sobre o III Simpósio de Hotelaria Hospitalar da ZM  Clique aqui e faça sua inscrição.

Como foi a 2a.Jornada de Hotelaria Hospitalar do Sindhospa

O SINDIHOSPA (Sindicato dos Hospitais e Clínicas de Porto Alegre) e seu comitê de Hotelaria realizou sua 2a. Jornada de Hotelaria Hospitalar. O público lotou o auditório do Hotel Sheraton em Porto Alegre. O evento, com o intuito de dividir experiências e tendências neste mercado. Trouxe para palestrar referências como :

Esta foi a segunda edição do evento, que contou com a presença dos principais hospitais e clínicas da Região Sul do País.

O ciclo de palestras sobre contextos de extrema relevância, formação e melhores práticas, reuniu profissionais de referência na área e foi um sucesso!

1Henri Siegert Chazan, presidente do SINDIHOSPA, acredita que essa troca de ideias indica rumos para a capacitação e melhorias de práticas não apenas para hospitais, mas também para outros segmentos do setor da saúde.

Segundo ele:

“A hotelaria hospitalar não se resume ao bem-estar do paciente. Trata da viabilidade de atendimento do sistema. E isso tem impacto direto nos residenciais geriátricos, por exemplo, que são tão importantes nessa cadeia”,

Nos orgulhamos muito de poder apoiar e ter patrocinado este grande evento.

Ao lado temos o nosso espaço, onde foi possível receber todos os interessados em nossa tecnologia. No local mostramos o funcionamento de 2 novidades:

Além dessas soluções estávamos a disposição para falar sobre Gerenciamento de Leitos, Confirmação de consulta automatizada, acionamentos de emergência etc. Veja um pouco no vídeo a seguir:

 

Um dos grandes destaques do evento foi a palestra de Elide Gindro Zordan do Hospital Sírio Libanês. que abordou o tema :

“Desospitalização”.

A palestra trouxe práticas aplicadas no Sírio Libanês que realmente impressionaram pelo pioneirismo no Brasil e pelos resultados.

O inicio da palestra, Elide falou um pouco do conceito e também do cenário e impactos. Explicou que as ações de desospitalização começam antes da entrada do paciente, falou da importância da integração de todo hospital e do desperdício de capacidade de leitos que estas ações evitam.

No Sírio, a previsão de alta é “amarrada” no Cid (código da doença) e na prescrição médica.  

No caso do Sírio, que trabalha com uma ocupação de 95%. O trabalho de desospitalização é fundamental para a otimização de leitos, assim é possível usar um número menor dos leitos, impactando diretamente nos custos e no aumento de receita. 

Falou bastante do trabalho em um Hospital de Porta aberta, do trabalho direto com as Evidências na Gestão de leitos, práticas assistenciais , alta antecipada …  

O Sírio tem corpo clínico aberto, a instituição é mais flexível inclusive no perfil de internação, assim o trabalho da equipe é aumentado e detalhes como previsão de alta, identificação de quais necessidades dos pacientes,  da transição e principalmente na interface com as lideranças.

Elide deu destaque ao uso de mensageria. Praticamente não se usa o telefone para ações operacionais diárias e da rotina, aplicativos de mensagens se tornaram fundamental para tomadas de decisões em tempo real. Como o celular no Sírio é corporativo o uso de plataformas abertas de comunicação transformou completamente o dia a dia.

Deu exemplos como o caso de pacientes do pronto atendimento, e de seu trabalho de controle para evitar internações desnecessárias. Pacientes que antes internavam apenas para tomar antibióticos, hoje tomam em casa.

Falou bastante também das ações de sua equipe para viabilizar o uso do Home Care. Eles ajudam a buscar a aprovação das operadoras para que esteja alinhado com a alta hospitalar.

A equipe tem um compromisso fixo. Reuniões em todas as terças feiras as 11 horas. Nesta é debatido a evolução de todos os casos crônicos internados. 

Na Coordenação do processo de alta, muita coisa é trabalhada para evitar o retorno do paciente e ajudar a garantir o melhor tratamento.

Depois? Tem casa tem Home Care? A operadora da direito ? É particular ?  ….

Outro foco de trabalho é na orientação às famílias para internações de longa permanência. O impacto dos pacientes de longa permanência e o trabalho focado nestes para buscar alternativas e buscar a desospitalização.

Há um “Score de risco” na internação. O acompanhamento das reinternações de pacientes crônicos, principalmente idosos. Inclusive o Sírio foi reconhecido por este trabalho e ganhou o Prêmio:  “Amigo do idoso”. Mesmo sendo a maioria dos crônicos ser jovens 

Uso de Inteligência empresarial aplicada, com o uso do Sistema de BI (Business Intelligence) possibilita o trabalho em tempo real de acompanhamento. Reinternações crônicas são acompanhadas desde a internação .

Dentre as atividades possibilitadas pelo BI: Indicadores de desospitalizaçãosolicitações de home care,  verificações de negativação e acompanhamento das justificativas das negativas para intervenção e tentativas de reversão e até identificação de pioras clínicas e óbitos. O “Start” de ações e atividades automatizados, garantem a efetividade das ações. 

Deu exemplo de ações aplicadas a um programa do SUS que trabalha com Mulheres que fazem curativos,com preparos antecipados para desospitalização, elas são liberadas logo de manhã após o café. 

Alguns trabalhos da equipe na melhoria dos atendimentos que possibilitam a liberação mais rápida de leitos foram abordado, um exemplo de um programa de atendimento a pacientes de procedimentos em Mamas é liberado uma internação na Véspera.

Assim que acabou a palestra, Elide concedeu uma entrevista:

Outro destaque do evento foi a palestra de Ana Augusta Salotti – Hospital Moriah /São Paulo – SP e também do Site: HotelariaHospitalar

Ana Augusta palestrou sobre o tema de Gerenciamento de Enxoval. Trouxe diversos cases de sucesso e falou sobre ações do dia a dia que impactam diretamente no Gerenciamento de Enxoval.

Outro grande destaque da Jornada de Hotelaria foi a palestra de :

  • Liane Piccoli – Hospital Moinhos de Vento /Porto Alegre – RS,

que teve o tema : Treinamento Admissional para equipe de limpeza. Registramos um pequeno trecho de 1 minuto para ilustrar este post:

Outros temas como inteligência emocional, e cases foram outros assuntos abordados na 2ª Jornada de Hotelaria Hospitalar.

Profissionais de instituições de saúde da capital gaúcha – como os hospitais Divina Providência, Santa Casa, Moinhos de Vento, Mãe de Deus, Instituto de Cardiologia e Hospital de Clínicas etc. também integraram a programação do evento.

O Palestrante Marco Fossati também deu uma entrevista após o evento:

​​

Sobre o SINDIHOSPA

sindihospa

Fundado em 12 de novembro de 1962, o Sindicato dos Hospitais e Clínicas de Porto Alegre (SINDIHOSPA) representa os prestadores de serviços de saúde estabelecidos na capital gaúcha.

O sindicato patronal reúne hospitais, clínicas, residenciais geriátricos, laboratórios de análises patológicas e outras organizações do setor.

Desde 1995, o SINDIHOSPA integra a Confederação Nacional de Saúde (CNS) e a Federação dos Hospitais e Estabelecimentos de Saúde do Rio Grande do Sul (FEHOSUL).

O SINDIHOSPA atua como protagonista nas negociações com as classes profissionais e prestadores de serviços da rede pública e privada. Além de defender os interesses de seus associados, colabora para qualificar as políticas e os modelos de atendimento das instituições.

O Sindicato conta com comitês técnicos, que realizam reuniões periódicas para tratar de assuntos estratégicos, com foco no gerenciamento e na qualificação de áreas específicas. São espaços dedicados a debates de ideias e à busca de soluções para os desafios do setor.

Os associados do SINDIHOSPA contam com assessoramento jurídico e podem participar de palestras, cursos de capacitação, painéis de inovação e fóruns sobre questões técnicas e operacionais.

MISSÃO
Fortalecer os serviços de saúde de Porto Alegre, estimulando a sua competitividade e promovendo a livre iniciativa, a economia de mercado, a integração de empregados e o respeito aos princípios éticos, em cooperação com o governo e a sociedade, visando ao desenvolvimento do setor de saúde.

Comissão Organizadora:

  • Alessandra Dewes – SINDIHOSPA
  • Daiane Almeida – Hospital São Lucas da PUCRS
  • Elisabete Reinehr – APHILAV – Associação dos Profissionais de Higienização e Lavanderia
  • Elisângela Calvi – Hospital Divina Providência
  • Melissa Cândido

Comitê de Hotelaria:

  • Adriana Meyer Leite da Silva – Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre
  • Alexsandra Costa da Silva – Hospital Nossa Senhora da Conceição
  • Ana Lúcia Kern Thomas – Hospital de Clínicas de Porto Alegre
  • Ana Rúbia Bortolotti da Rosa – Hospital Independência
  • Daiane Almeida – Hospital São Lucas da PUCRS
  • Elisabete Reinehr – APHILAV
  • Elisângela Calvi – Hospital Divina Providência
  • Gabriela Freiberger Kunrath – Hospital Restinga e Extremo Sul
  • Giovanni Fuchs – Hospital Ernesto Dornelles
  • Liane Piccoli – Hospital Moinhos de Vento
  • Marcia Maria Favero – Hospital Mãe de Deus
  • Márcia Muccillo Tigre – Hospital São Lucas da PUCRS
  • Patrícia Souza – Hospital de Clínicas de Porto Alegre
  • Potira Oliveira de Barros – Hospital Divina Providência
  • Raquel Lima de Oliveira – Hospital Mãe de Deus
  • Viviane Jacques Vianna – Hospital Ernesto Dornelles

Sobre a RCEIT

4

A RCE IT  deu todo o apoio local para a Voice Technology poder mostrar suas soluções durante o evento. Possibilitou toda infraestrutura local e colocou a disposição da Voice profissionais de seu time comercial e marketing.

Agradecemos em especial aos profissionais:

 

Ainda dá tempo ! Inscrições abertas para a 2ª Jornada de Hotelaria Hospitalar

Acontecerá em Porto Alegre, no dia 8 de Junho a 2ª Jornada de Hotelaria Hospitalar. Nós da Voice estaremos lá participando deste evento. ë um orgulho ser um dos patrocinadores.

Ainda da tempo de fazer sua inscrição ! Clique aqui

2jornada testeNos dias de hoje, a hotelaria hospitalar nos oferece grandes desafios, como otimização do tempo de higienização, segurança do paciente, atendimento humanizado, gestão de pessoas e leitos.

A administração dos leitos e a “desospitalização”, junto com as atividades da hotelaria, exigem conhecimentos e habilidades que podem contribuir com a saúde financeira das instituições. Ao aumentar o giro e a taxa de ocupação dos leitos, a hotelaria hospitalar otimiza sua utilização.

Com a realização da 2ª Jornada de Hotelaria, o Comitê de Hotelaria do SINDIHOSPA pretende proporcionar aos participantes a troca de experiências de melhores práticas. Um time qualificado de profissionais apresentará palestras de temas relevantes para a qualificação da gestão na área.

A Programação do evento é a seguinte:

  • 07h30 – 08h15 – RECEPÇÃO E CREDENCIAMENTO
  • 08h15 – 08h30 – Abertura
  • 08h30 – 09h00 – INTERFACE DA CENTRAL DE LEITOS COM O SERVIÇO DE GOVERNANÇA
    • Elisângela Calvi – Hospital Divina Providência /RS
  • 09h00 – 10h10 – DESOSPITALIZAÇÃO DE PACIENTE COM LONGA PERMANÊNCIA
    • Elide Gindro Zordan – Hospital Sírio Libanês /SP
    • Marco Fossati – Hospitalar Atenção a Saúde /RS
  • 10h10 – 10h40 – INTERVALO COFFEE BREAK
  • 10h40 – 11h00 – Palestra: MedCare – tema à definir
  • 11h00 – 12h00 – GERENCIAMENTO DO ENXOVAL
    • Ana Augusta Salotti – Hospital Moriah /SP
  • 12h00 – 13h15 – INTERVALO / ALMOÇO LIVRE
  • 13h15 – 13h50 – STAND UP
    • Mauro Fagundes – Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre /RS
  • 13h50 – 14h10 – DESMISTIFICANDO O SERVIÇO DE CONCIERGE
    • Pedro Henrique Sica – Instituto de Cardiologia /RS
  • 14h10 – 15h10 – CASES SOBRE FORMAÇÃO DE PROFISSIONAIS DE HOTELARIA:
    • Capacitação de profissionais de higienização –
      • Raquel Lima de Oliveira – Hospital Mãe de Deus /RS
    • Critérios de Seleção para profissionais de lavanderia
      • Joel Pons da Rosa Júnior – Hospital de Clínicas de Porto Alegre /RS
    • Treinamento admissional para profissionais de higienização –
      • Liane Piccoli – Hospital Moinhos de Vento /RS
  • 15h10 – 15h40 – COFFEE BREAK
  • 15h40 – 16h00 – A HUMANIZAÇÃO RESGATANDO O PROPÓSITO DA MARCA, GERANDO VALOR E DIFERENCIAÇÃO
    • Márcia Fernanda Sampaio – Hospital Mãe de Deus /RS
  • 16h00 – 17h30 – INTELIGÊNCIA EMOCIONAL – Renata Bidone

Como foi o Circuito de Conhecimento de Hotelaria Hospitalar de Limeira 2016

img_4431No dia 24 de Novembro, aconteceu o Circuito Indeba de Conhecimento de Hotelaria Hospitalar em Limeira (SP). O evento teve quase 200 participantes e contou com palestras de diversas referências do mercado de Hotelaria Hospitalar.

A apresentação do evento e toda condução foi realizada por Fernanda Cerri – profissional da Indeba (empresa que realizou o evento).

Um dos destaques do evento foi a palestra da Ana Augusta Blumer Salotti (Sócia Fundadora da Empresa Hotelaria Hospitalar Comunicação e Treinamentos). Nesta palestra nossa solução de Gerenciamento de leitos e os resultados nos Hospitais Albert Einstein e Moinhos de Ventos foram colocadas como modelo. Gravamos este trecho da palestra:

inicio-anaaugusta

Ana Augusta Blumer Salotti

Fez a seguinte palestra:

“Gerenciamento de leitos: Problemas e Soluções”

A palestra de Ana Augusta foi bastante feliz na identificação de problemas ligados ao Gerenciamento de leitos, fazendo comentários de situações práticas e usando bem exercícios e dinâmicas que envolveram o público.

culpa

Logo no início aplicou um exercício com o público. Com o auxilio de uma Bolinha de tênis e placas fez uma alusão a dinâmica que acontece nos Hospitais onde o problema é a Bolinha que fica pulando entre mão em mão e a culpa é sempre de outra área ou pessoa.batman

Na sequencia conseguiu com muito bom humor descontrair o público com um vídeo muito “engraçadinho” onde uma criança que riscou um espelho com batom , ao ser repreendida e perguntada de quem era a culpa, responde:

“A culpa é do Batman ! “

img_4441

Na sequencia… seguiu a linha de sua palestra que falando de como o Gestor de Hotelaria deve “Ajustar o Foco”

Neste momento, ficou muito forte alguns conceitos reforçados como:

  • Gestor hotelaria tem que ser um bom negociador
  • Na Hotelaria Hospitalar, o paciente muitas vezes é um cliente indireto, e isto normalmente é ignorado e não tratado,
  • Fazer as pazes com enfermagem 

Na sequencia, seguiu a linha inicial proposta da palestra : Identificando oportunidades de melhoria ! e mostrou e discursou sobre a seguinte lista:

  • Demora para sinalizar a alta no sistema
  • Demora na alta física do paciente
  • Demora no atendimento de chamados da engenharia / manutenção
  • Falta de integração entre o agendamento cirúrgico e gerenciamento de leitos
  • Médicos dando um jeitinho de “forçar” as internações
  • Dificuldade de relacionamento entre a enfermagem e hotelaria
  • Grande concentração de cirurgias em determinados dias da semana
  • Equipe de Higiene demora muito para limpar um quarto
  • Precisam ficar “caçando” as Auxiliares de Serviços Gerais, pois não sabem onde elas estão nem o que estão fazendo
  • Confiabilidade duvidosa dos indicadores gerados manualmente
  • Confusão entre Tempo de Limpeza do Apartamento com o Tempo Total de Liberação de Leitos
  • Falta de direcionamento / priorização de limpeza terminal
  • A culpa é da higiene!!!! (a cultura da culpa)
  • Faltam leitos.

Após isto discursou sobre soluções, e em especial nosso Gerenciamento de Leitos e Checklist via tablet foram destaque.

Na Sequencia Ana Augusta falou um pouco sobre o tema Humanização, pois a palestrante Teresinha Covas que iria falar sobre este tema não pode comparecer.

Maria Cristina Morelli

A primeira palestra do evento, foi de Cristina Morelli

“A importância do processo de higienização no controle da infecção hospitalar”.

img_4394Destacou muito em sua palestra os cuidados da limpeza, cuidados contra contaminação hospitalar, impactos dos contatos diretos e principalmente com os indiretos  (importância dos procedimentos serem bem executados e a atenção a detalhes como limpeza de maçanetas, utilização da seleção do andar em um elevador com luvas etc.)

Destacou também as precauções. Lavagens das mãos entre as atividades, uso da fricção com álcool etc.

img_4392Falou das precauções padrões e o não uso habitual destas.

Para ilustrar citou um caso de um programa de treinamento que aplicou em um Hospital onde os colaboradores foram filmados e na sequencia chamados para analisar seu próprio desempenho.

Foi identificado que habitualmente deixavam de tomar alguns cuidados básicos como lavagem de mãos, limpeza de maçanetas etc.

Após a aplicação deste programa os colaboradores faziam uma autoavaliação e se ajustavam.

Segundo Cristina:

“Importância das câmeras como inibidor de atitudes equivocadas e como podem ter o efeito didático para mostrar os erros”

Na sequencia, Cristina falou um pouco dos cuidados contra contaminações por Aerosol  e gotículas. E aproveitou para ilustrar com um Vídeo com uma animação demonstrando o impacto de uma contaminação a partir de um espirro:

Na sequencia falou um pouco da evolução histórica dos cuidados ambientais. Detalhou a evolução década por década desde 1960.

img_4396Explanou um pouco com a definição atuação em áreas críticas, semi crítica, área ocupado por paciente não contagiado e área não critica. Falou sobre conceitos de:

  • limpeza (tudo que é visível)
  • e higienização (tudo que não é visível)

Tipos de limpeza:

  • concorrente e
  • terminal

Ressaltou que o ideal seria garantir a frequência da limpeza concorrente Ideal 3 vezes ao dia, mas também da dificuldade que é fazer isso acontecer 2 vezes ao dia.

Discursou sobre os princípios básicos da limpeza e na sequência sobre a operação da limpeza como cuidados pessoais:

  • de o colaborador tomar um Banho antes de seu início de trabalho e outro ao final do trabalho
  • Uso adequado dos EPIs,
  • deu exemplos de como usar as luvas e não tocar em maçanetas, elevadores etc

Na sequencia abordou um pouco sobre Ética Profissional e da importância de negociar com fornecedores e transformá-los em parceiros de sua operação.

Ao abordar o tema: Serviço próprio ou terceirizado?

Detalhou alguns cuidados e da importância da escolha e do acompanhamento de toda a prestação de serviço, desde a verificação de que Mão de Obra o terceiro usa até saber qual tipo de treinamento ele aplica em seu quadro de colaboradores etc.

Quando usar um terceirizado, deu muito destaque a importância de ter uma boa definição das métricas e indicadores formalizadas em contrato. E citou fontes públicas de consultas com modelo prontos a seguir.

No final de sua palestra falou um pouco de outras obrigações da Hotelaria referente a limpeza e higienização, como:

  • Controles de pragas e atendimento a resoluções normativas,
  • Controle de resíduos,
  • Uso do reciclado, e até viabilizar uma fonte de recita extra para hotelaria,
  • e a importância da Gestão de serviços,
 Marcelo Boeger
Na palestra do Professor Marcelo Boeger, mostrou diversos pontos de contato que a hotelaria é responsável durante a permanência do cliente na Instituição de Saúde. img_4403 E como é afetada diretamente a percepção do paciente quanto aos aspectos de sua segurança, da humanização percebida e da resolutividade nas várias demandas existentes.
Por meio dos pontos de contato, discutiu a elaboração dos processos mais relevantes que agregam valor durante a sua experiência na Instituição.
Mostrou que o gestor tem que formatar a sua equipe na direção da experiência do serviço, equalizando junto as áreas de assistência uma prestação de serviços que atenda às necessidades dos pacientes e as expectativas de todos que utilizam seus serviços.

Iniciou falando que o material é do Instituto de Pesquisa do Einstein e que iria usar recentes pesquisas desenvolvidas no Instituto.

Muitos conceitos foram marcantes na palestra, como o Trajeto do cliente. Que deve ser diferente do fluxo de trabalhos. Falou dos cuidados com área de serviços, elevadores etc. e a importância de ações da área de hotelaria.

Mostrou que como no exemplo de trajeto de cliente em um Shopping, o qual a saída do Cinema é de propósito na praça de alimentação, devido ao foco em consumo o qual o Shopping é interessado. Já no Hospital, a hotelaria tem que pensar em desenhar trajetos na experiência do cliente e do conforto.

img_4408Marcelo durante sua explanação deixou alguns conceitos, como:

  • da expectativa versus o serviço que recebe,
  • da Promessa da marca versus a realidade da marca;
  • Percepção, cada um vê e tem uma, por isso é importante o alinhamento no processo .

Um dos exemplos sobre a Experiência sistêmica dos pacientes, foi o caso relatado que um paciente chega 6 da manhã em jejum, consegue entrar ao meio dia e faz cirurgia as 16 horas…

Outro exemplo prático citado, foi o da experiência de um processo de cliente oculto, onde após as 19 horas, os processos não são mais os mesmos…  ninguém acompanhou a entrada do paciente, que entrou sozinho e ficou perdidos dentro do hospital…

Segundo Boeger:

A hotelaria deve garantir que o definido no processo aconteça  !

Uma analogia usada na palestra foi uma comparação do Hospital com o movimento de um trem. Onde todos passam pelas estações e por isso a importância do fluxo e do trajeto  dos pacientes. Assim:

  • Trajeto: o caminho que o paciente faz!
  • Unidades de negócio são as estações (locais de paradas e passagem ),
  • Uma linha de cuidados e várias estações, e a hotelaria presente em todas estações 

Segundo Boeger:

Hotelaria tem que fazer gestão da demanda.

Qual é o poder de influência ? Quem decide ? É uma decisão estratégica !

Pontos dos contatos estão em todos os lugares, assim como a Hotelaria 

Experiência do paciente: A soma de todas as interações que  influenciam a percepção através da continuidade do cuidado… A primeira de vez de um serviço determina a continuidade do consumo deste ou não , é determinante 

A experiência do cliente passa pela comunicação , cuidados com a sinalização.  A hotelaria tem que ficar atenta e exigir as alterações. Mesmo ela não sendo a responsável pela mudança, ela tem que mover para solução !

img_4416Marcelo, na sequencia fez um exercício em grupo para Mapear os pontos de contato. Fez um exercício dinâmico dividindo todos em 4 grupos e aproveitou a discussão destes grupos em debate e pediu para que cada grupo elegesse um interlocutor que foi a frente dividir as atenções de todos e Boeger neste momento complementou com sua experiência as conclusões dos representantes.

Como sempre, o palestrante foi extremamente feliz e conseguiu envolver todo o público em questões importantíssimas sobre Hotelaria Hospitalar . Também aplicou bem exercícios de interatividade com o público.

Boeger passou um filme recém produzido pelo Hospital Albert Einstein, onde fica claro a importância estratégica dos serviços da Hotelaria Hospitalar .

Praticamente em todas as cenas, há explícito alguma ação ou atividade da área de Hotelaria Hospitalar. O filme é muito feliz e consegue mostrar como o hospital tem sucesso em suas práticas de humanização de atendimento e ilustra bem a experiência dos pacientes, seus momentos de emoção e assistência do hospital.

Clarcice Nucoletto

Clarice Nicoletto (Gerente Comercial da empresa Maltec),  fez uma palestra com o tema : “Diferenciais X Benefícios em equipamentos de lavanderia”. 15078565_226551201090430_6862442620703044974_n

Foi uma palestra a qual focou na atenção aos custos e com exemplos práticos e demonstrou que muitas vezes o investimento inicial mais em conta não gera o melhor benefício para uma lavanderia.

Em seus exemplos demonstrou que o custo operacional pode ser muito mais alto e até proibitivos quando há uma aquisição no qual o desempenho é inferior.

O primeiro exemplo dado foi o levantamento de todos os custos de uma aquisição de um veículo Kombi contra um Sprinter.

Demonstrou em uma forma muito prática que mesmo a Kombi sendo um investimento inicial menor, ela seria uma escolha ruim, pois se somados com o custos operacionais a aquisição do veiculo ficou claro que o Veículo Sprinter seria a melhor opção.

14956573_226551221090428_4095811307682865619_nClarice mostrou  que este tipo análise deve ser sempre aplicado em uma lavanderia, na hora de se tomar decisões de aquisições.

Demonstrou outra análise parecida comparando equipamentos tradicionais de lavanderia com uma lavadora centrífuga que é mais cara mas que também traz maior  benefícios e é a melhor escolha econômica.

Mostrou diversos custos e considerações para ajudar o público que fosse responsável por uma operação de lavanderia para poder avaliar opções de terceirizar ou não levando em conta análise de todos os insumos envolvidos de uma lavanderia própria.

Luciana Tebar

img_4432Já a palestra de Luciana Tebar (Ltebar Consulting ) que teve o tema “Liderança com foco na gestão de conflitos”

Início sua apresentação com um pequeno exercício prático com todas na forma de uma dinâmica em grupo. 

Dividiu todos os participantes em 4 grupos e cada grupo decidiu 5 pessoas eleitas para sobreviver  e utilizou de uma forma muito ilustrativa os conflitos gerados nestes grupos para explanar sobre o tema da palestra.

Falou sobre os conflitos desde Adão e EVA , explorando um pouco sobre razão versus emoção, e mostrou que quando um destes fatores estiver mais preponderante, a solução ou encaminhamento dos conflitos seguem caminhos diferentes …  Usou outro exemplo Bíblico (Cain e Abel) para ilustrar como a inveja pode ser responsável por conflitos.

img_4426E continuou citando exemplos muito didáticos:

  • como o de Tróia para ilustrar o impacto das paixões e empatias que geram conflito, 
  • conflito por poder, como a guerra de poder na Inglaterra das 2 Rosas (York e Lancaster),

e por fim, para ilustrar como se deve levar com mais leveza e bom humor os conflitos, Luciana citou a música de Conflito (Zeca Pagodinho), que com muito humor fala da história do roubo do Cabrito de seu Benedito  que foi parar na churrasqueira…

A seguir temos uma Galeria de fotos do evento:

Este slideshow necessita de JavaScript.