Petrópolis recebe VII edição do Encontro de Hotelaria Hospitalar da Região Serrana

Evento será realizado no dia 26 de julho no auditório da FMP/Fase

Os interessados em participar poderão se inscrever pelo site:

https://doity.com.br//vii-encontro-hotelaria-hospitalar

ou pelo e-mail vicepresidencia@sociedadedehotelariaherj.com.br ,onde também será possível ter informações de valores e formas de pagamento.

Realizado pela Unimed Petrópolis em parceira com a Sociedade de Hotelaria Hospitalar do Estado do Rio de Janeiro (SHHERJ) e com apoio da FMP/Fase, a 7ª edição do Encontro de Hotelaria Hospitalar reunirá grandes nomes da área, entre eles:

  • Marcelo Boeger, Presidente da Sociedade Latino Americana de Hotelaria
  • Hospitalar, Daniel Roxo de Paula Chiesse, Mestre em Direito e especialista em Direito Médico, entre outros.

“A hotelaria hospitalar objetiva, dentro das atividades que lhe são competentes, oferecer aos pacientes condições de bem-estar, assistência, segurança e qualidade no atendimento, agregando todas as práticas profissionais existentes nas instituições de saúde. Esse evento é uma oportunidade para reforçarmos a importância da segurança do paciente e a qualidade do atendimento prestado”,

avalia Rafael Gomes de Castro, presidente da Unimed Petrópolis.

O encontro contará com palestras e mesa redonda, onde os participantes poderão elucidar dúvidas, agregar conhecimento e provocar mudanças positivas nas unidades que atuam.

A presidente da Sociedade de Hotelaria Hospitalar do Estado do Rio de Janeiro (SHHERJ) e Gestora de Hotelaria do Hospital Unimed, Flávia Fávero anuncia que dentre os assuntos abordados estão:

imagem_release_1700843boeger“Robôs, Gamificação e IOTs uma ameaça para os humanos robotizados.”,

Professor Marcelo Boeger, 

Presidente da Sociedade Latino-Americana de Hotelaria Hospitalar (SLAHH) e consultor da Hospitalidade Consultoria 

Consultor e Gestor em Hotelaria e Facilities
Nome da empresaHospitalidade Consultoria

 

Renata Baleotti“Quando a arte de cuidar se encontra com a arte de servir”,

palestra de Renata Balleoti

Renata é especialista em Hotelaria Hospitalar,

Interessada em Humanização hospitalar, realizou trabalhos em Hospitais públicos e privados.

Formada em Hotelaria e Turismo na UNAERP.

Trabalhou em grandes Hospitais como a Santa Casa de Sertãozinho e o Hospital CopaD’or (Rio de Janeiro).

mariahelenaperaccini

Mesa de Debate: “Higiene de Equipamentos, Enfermagem, Higiene e os impactos para o colaborador e para o paciente”,

MODERADORA Primeira mesa: Maria Helena Peraccini

  • Technical Solutions Designer do Grupo Verzani & Sandrini
  • Membro do Conselho Fiscal da Sociedade Brasileira de Hotelaria Hospitalar.
  • Coordenadora Científica do Congresso Brasileiro de Hotelaria Hospitalar e
  • Membro da Comissão Organizadora do Congresso Latino Americano de Hotelaria Hospitalar.

Palestra “Gestão de enxoval, Inventário, Dimensionamento e Manchas”,fernandafattori

Fernanda Fattori

Gerente de operações regional da Spsp

Atuação de mais 17 anos no seguimento de Higienização profissional, na área Técnica Comercial. Especializada nas técnicas de higienização e em prestar um atendimento consultivo, identificando a necessidade real do cliente. Domino o produto em sua aplicação e funcionamento, passando segurança e satisfação.

 

“Faremos um paralelo entre os temas e as abordagens. Os temas das palestras são extremamente pertinentes, técnicos e serão tratados não só na área de hotelaria como na área assistencial. Buscando o desenvolvimento de boas práticas institucionais promovemos a segurança de pacientes que são os alicerces fundamentais para a busca de certificações de qualidade “
ressalta Flávia Fávero.

Programação completa

petropolis

Fonte

Por Agenda Petrópolis

https://www.agendapetropolis.com.br/agenda/petropolis-recebe-vii-edicao-do-encontro-de-hotelaria-hospitalar-da-regiao-serrana

Lançamento do Programa de Certificação Voice para empresas terceiras

selo certificada voiceEste post é para informar que lançaremos um programa de Certificação para empresas terceiras de prestação de serviços. Teremos um processo aberto a qualquer empresa que queira. Será um processo com evidências comprovadas de adaptação a nossas soluções e terá validade de 2 anos e a partir deste prazo terá que re-certificar.

Fomos incentivados por alguns clientes que passaram por momento de trocas de equipes. Em alguns troca de equipes inteiras. Clientes que tinham excelentes desempenhos, sentiram muito com a queda de produtividade nestes momentos de mexida.

Tivemos situações em:

  • uma primeira terceirização de mão de obra,
  • ou em alguns casos de troca de empresa e não renovação do contratado atual

Alguns clientes que passaram por esta situação, nos sugeriram termos um programa de certificação para empresas terceiras. Assim iniciamos um trabalho piloto em uma implantação recente e já temos o primeiro processo de Certificação concedido. No caso foi para os Produtos de Gerenciamento de Leitos e Checklist Hospitalar.

Nos próximos dias, iniciaremos a divulgação deste processo, e abriremos para qualquer empresa que se interesse em se capacitar em nossas soluções poder contratar este processo.

Nossa certificação trará os seguintes benefícios para nossos clientes:

  • Proporcionar maior segurança na contratação de uma empresa terceirizada,
  • Em novas contratações ou renovações com empresas terceiras, o cliente poderá ter uma garantia de que o novo contratado tenha experiência com os processos relacionados aos nossos Produtos,
  • uma empresa com a certificação Voice, já terá experiência comprovada e não terá que se adaptar a novos processos,
  • a empresa terceira, já conhecerá os indicadores e relatórios fornecidos por nossos sistemas e não se vai se opor a ter estes como SLA em seus contratos,
  • haverá grande diminuição de tempo de início da nova operação, pois com colaboradores já treinados, ou pelo menos replicadores da própria empresa estarão aptos,

Todos os certificados terão:

  • um número mínimo de funcionários treinados,
  • um número mínimo de supervisores capacitados,
  • um Responsável Técnico qualificado,
  • replicadores de conhecimento,
  • pelo menos um cliente referência,
  • garantia de reciclagem de conhecimento pois o processo tem validade e tem que ser renovado,

Faremos este mesmo processo para outras soluções:

  • Setup do Centro cirúrgico,
  • Transporte,
  • Time de Resposta Rápida,
  • Confirmação de consultas.

Toda a empresa que se certificar, estará em uma relação disponível em nosso Site que disponibilizaremos em breve. A empresa também poderá usar o logo da certificação em seu material publicitário.

Eu me coloco a sua disposição para esclarecer qualquer dúvida e estou aberto a suas sugestões. Envie um e-mail para: ivan@voicetechnology.com.br

Sistema de saúde & Hotelaria Hospitalar

Screenshot from 2019-07-01 10-02-40O sistema de saúde é definido como um sistema complexo, sendo dinâmico, não existe um único ponto de controle, os comportamentos são imprevisíveis e incontroláveis, e as necessidades das partes não são homogêneas.

Segundo Marcel Proust, as verdadeiras descobertas não consistem em visualizar novas terras, mas em ver com novos olhos. Partindo deste pensamento podemos falar de Hotelaria dentro dos hospitais, o que é muito mais além do que estrutura. A Hotelaria Hospitalar consiste em Serviços aos clientes, Humanização no atendimento, Departamentalização, Gerenciamento e Hospitalidade.

Se sabemos que o sistema de saúde é complexo, teremos que ter processos bem definidos nas unidades hospitalares para poder gerir toda a estrutura, já pensou que a Hotelaria pode ser o caminho?

Para falar de Serviços ao Cliente, precisamos entender quem são eles. Para a Hotelaria o paciente não é mais denominado desta forma, este hoje é cliente de saúde, o qual tem expectativas além do atendimento a saúde. Atendemos além deste cliente os seus familiares e visitas, os quais buscam mais conforto nas unidades e distração.

Segundo Fadi Taraboulsi entendemos por cliente de saúde é toda e qualquer pessoa que entra em contato com o hospital para adquirir serviço médico-hospitalar, ou simplesmente solicitar uma informação. Tendo esta visão de cliente podemos desenvolver produtos e serviços para deixá-los mais confortáveis no ambiente, o qual não escolherem estar.

Vimos que nesse sistema a necessidade das partes não são homogêneas, e a grande conquista da Hotelaria é a Humanização, a qual é a grande descoberta da tecnologia moderna. A Hotelaria traz em seu seio a humanização das pessoas e do seu ambiente hospitalar, ela deve ser a mão amiga que se estende para romper com os paradigmas.

A Departamentalização na hotelaria, trata-se de dividir os seus setores: Recepção e Hospedagem, A & B (Alimentos e bebidas), Governança (higienização e arrumação dos quartos), Lavanderia, Coleta de Resíduos, Lazer e bem estar; entre outros que podem ser adaptados conforme a unidade.

O Gerenciamento das atividades operacionais ficam por conta da Hotelaria, onde tem a responsabilidade de entender os fluxos de atendimento, criar fluxogramas, supervisionar e criar melhorias nos processos.

A Hospitalidade esta se tornando parâmetro para a mensuração da qualidade de produtos e serviços, para recuperar a prática da cortesia e acolhimento. Nas unidades hospitalares além da cura o que nosso cliente de saúde mais busca é o acolhimento, no momento de enfermidade. Assim a hospitalidade está presente na Hotelaria auxiliando no ato de receber. Hospitalidade implica Humanização e valorização das relações interpessoais nas organizações.

Abraçar a Hotelaria pode representar a sobrevivência da instituição de saúde, não causa pânico e nem medo, requer somente uma percepção para transformar os comportamentos em condutas, e as atividades em processos. Vamos adquirir o pensamento de Proust e ter novos olhares para as nossas instituições.

 

Sobre Lediana

ledianaLediana Pais é propietária da L Pais Consultoria.

L Pais Consultoria é especialista na área da saúde, dedicada ao mapeamento de processos internos, capaz de identificar oportunidades para promover melhoria continua. Com a aplicação de técnicas e metodologia de gestão para Excelência Operacional e Hotelaria Hospitalar, está no mercado para reduzir desperdícios nos processos internos da sua estrutura.

Lediana é Formada em Hotelaria pela Castelli Escola Superior de Hotelaria, pós-graduada em Administração Executiva pela FGV, especialização em Hotelaria Hospitalar pelo Albert Einstein Faculdade Israelita de Ciências da Saúde, curso Sistema Brasileiro para Avaliadores pela ONA, pós-graduada em Excelência Operacional na Área da Saúde pelo Albert Einstein Faculdade Israelita de Ciências da Saúde, e Green Belt  em utilização da metodologia Lean Six Sigma.

Nós, hoteleiros hospitalares, somos responsáveis por processos desde o agendamento cirúrgico até a alta do cliente. Lediana Pais

 

351f4e90

A implantação da Hotelaria dentro de um hospital é uma importante e sábia decisão.

20190625_160144_0000.pngArtigo de Renata Baleotti
A implantação da Hotelaria dentro de um hospital é uma importante e sábia decisão. (no post Quando a arte… falo sobre isso)
Porém não é uma tarefa fácil.
Requer muitas mudanças. A primeira é a criação de um Departamento de Hotelaria.
As mudanças podem ser estruturais, arquitetônicas, tecnológicas, administrativas e, principalmente de cultura organizacional.
O cliente interno pode, muitas vezes, estar acomodado ou vivendo numa zona de conforto. Quem nunca escutou frases do tipo:
” sempre foi assim e pra que mudar? “
Poderá haver resistência? Sim.
A cultura organizacional é um dos primeiros desafios enfrentados pelos hospitais nesse momento. Para implantar um serviço diferenciado para o cliente externo, é essencial focar no cliente interno.
O treinamento é a base mais importante. Porém para que os serviços sejam melhores prestados é necessário também dar exemplos no dia a dia. (Do que adianta um gestor nem sequer um bom dia falar para um colaborador).
Além de mostrar que as mudanças também os beneficiam.
Promover um clima mais humano pra quem pratica hospitalidade e humanização é uma das chaves para o sucesso.
Logo abaixo vou dar alguns exemplos de ações realizadas na Santa Casa de Sertãozinho – SP, para o cliente interno, na época da implantação da hotelaria.
  1. Visita técnica em um hotel. Os colaboradores foram levados para conhecer um Hotel. Consideramos importante eles conhecerem a hotelaria convencional já que muitos conceitos seriam implantados no hospital. Vivenciar, mesmo que por algumas horas, é diferente de somente imaginar o que o gestor fala.
  2. A comemoração dos aniversariantes do mês foi remodelada. Cada mês tinha um tema e cardápio diferente. Isso gerava uma expectativa no hospital como um todo.
  3. Comemoração do Dia do Hoteleiro dia (09/11). Os colaboradores desse setor passaram a ter um dia também comemorado na instituição como forma de homenagem à eles. Eles passaram a se enxergar também como peça fundamental na experiência do cliente de saúde.
  4. No Dia das Crianças foi realizada uma campanha de arrecadação de brinquedos para os colaboradores de setores mais carentes e, que tinham filhos.
  5. E o setor de costura do Hospital ficou responsável por aproveitar as sobras de tecidos e confeccionar roupas novas para as bonecas doadas.
  6. Nas datas comemorativas como Dia das Mães, dos Pais, Natal realizamos ações para os colaboradores. De um simples cartaz anexado no mural à apresentação musicais de voluntários, entre outros.
  7. No informativo interno da instituição registrávamos ações e resultados do setor. Os colaboradores de outros setores os parabenizavam, o que gerava uma maior motivação.
  8. Os colaboradores tinham voz no dia a dia. Achávamos importante escutar as ideias. Muitas inclusive foram implantadas.
  9. Foi alterado o cargo das auxiliares de limpeza para assistentes de hotelaria na carteira de trabalho.
São ações simples, sem altos investimentos mas que tornaram a Santa Casa referência em Hotelaria Hospitalar na época.
O que é importante sempre lembrar é que a implantação da hotelaria deve gerar uma mudança na cultura organizacional do hospital como um todo para um resultado mais positivo.

Sobre Renata Baleotti

Renata BaleottiRenata é especialista em Hotelaria Hospitalar,

Interessada em Humanização hospitalar, realizou trabalhos em Hospitais públicos e privados.

Formada em Hotelaria e Turismo na UNAERP.

Trabalhou em grandes Hospitais como a Santa Casa de Sertãozinho e o Hospital CopaD’or (Rio de Janeiro).

Acredito que seja interessante para inspirar gestores. Mostrar que a humanização dentro de hospitais é possível. E que não precisa de grandes investimentos. Pra Humanizar, basta SER humano.

Renata Baleotti

Textos relacionados:

 

Sobre a Santa Casa de Sertãozinho

santacasasertaozinhoA Irmandade da Santa Casa de Sertãozinho, está localizada na região nordeste do estado de São Paulo. Com 129 leitos, é um hospital geral de alta complexidade em neurocirurgia e ortopedia. Com atendimento ao SUS, convênios e particular.
É o único hospital da cidade de Sertãozinho que atende o Sistema Único de Saúde – SUS. O Hospital também de referência da Região de Saúde Horizonte Verde, composta por 9 (nove) cidades, sendo: Barrinha, Dumont, Guariba, Jaboticabal, Monte Alto, Pitangueiras, Pontal, Pradópolis e Sertãozinho, totalizando 436.833 (quatrocentos e trinta e seis mil oitocentos e trinta e três) habitantes, que contam com acesso a todos os serviços de nível secundário.
Fundada em 1.898 e é considerada pelo Ministério da Saúde como hospital de médio porte, contando com serviços de média e alta complexidade em Traumato Ortopedia e Neurocirurgia, sendo classificada como hospital Estratégico pelo programa Estadual Santa Casa Sustentável.

Hotelaria Hospitalar! E se os Hospitais fossem classificados por estrelas ?

E se os Hospitais fossem classificados por estrelas ?

img-20190528-wa00031884207156972063448.jpg

Artigo de Renata Baleotti
Em meu texto anterior eu falei sobre o quanto eu considero que a Hotelaria Hospitalar é possível para todos. Hoje venho novamente reforçar a ideia que na qual acredito muito.
Há alguns anos o Ministério do Turismo desenvolveu o SBClass, um Sistema Brasileiro de Classificação de Meios de Hospedagem. Hoje está suspenso para novas classificações. Porém a lista de estabelecimentos classificados estará vigente até a data de validade dos certificados.
Esse sistema foi criado para aumentar a competitividade, organizar o setor e estabelecer um padrão nos serviços de hospedagem.
A classificação é baseada em requisitos mínimos de infraestrutura, serviços e sustentabilidade . Meios de hospedagem mais simples com  classificação duas estrelas podem, por exemplo, proporcionar experiências excelentes aos seus hóspedes. Por que não? Depende muito dos gestores.
A hotelaria convencional é um tipo de serviço com relação comercial, sim. Porém a hotelaria adaptada em hospitais não precisa necessariamente se basear nesse cenário de competitividade e, excluir de forma não intencional hospitais públicos dessa realidade que só traz vantagens para as instituições, se for bem gerida, claro.
Sabemos que investimentos em tecnologia e infraestrutura trazem retornos muito importantes para os hospitais. Mas há outros caminhos que podem ser seguidos. Afinal há simplicidade e sucesso na hotelaria convencional.
Gostaria de encorajar hospitais a implantar a hotelaria. Oferecer o mínimo de serviços porém  humanizados fazem uma diferença enorme na experiência do cliente.
A criação de um setor de Hotelaria melhora processos e fluxos, reduz custos, otimiza o setor assistencial e ainda proporciona bem-estar, conforto e segurança. Investir em mudanças na cultura organizacional da instituição gera  benefícios por menores que sejam.
E toda melhoria na área da saúde quem sempre ganha é o ser humano. Por que não podemos usufruir de hospitais públicos melhores?
Por que a Hotelaria só tem que ser implantada em hospitais onde há mercado competitivo?
Acredito muito na Hotelaria em hospitais públicos. Só depende de atitude e gestão. A rede pública pode e deve buscar boas soluções em hotelaria para oferecer um sistema de saúde melhor ao usuário.

Sobre Renata Baleotti

Renata BaleottiRenata é especialista em Hotelaria Hospitalar,

Interessada em Humanização hospitalar, realizou trabalhos em Hospitais públicos e privados.

Formada em Hotelaria e Turismo na UNAERP.

Trabalhou em grandes Hospitais como a Santa Casa de Sertãozinho e o Hospital CopaD’or (Rio de Janeiro).

Acredito que seja interessante para inspirar gestores. Mostrar que a humanização dentro de hospitais é possível. E que não precisa de grandes investimentos. Pra Humanizar, basta SER humano.

Renata Baleotti

Textos relacionados:

Evento de Hotelaria Hospitalar da Fehosp

palestrafehosp

fehosplogoCom apoio da SLAHH, aconteceu evento de Hotelaria Hospitalar, direcionado às Santas Casas, dentro da Fehosp. Marcaram presença a Santa Casa de Porto Alegre, Santa Casa de Santos, Hospital Monte Sinai e Hospital de Matão. Ao todo, foram mais de 140 inscritos.
Um sucesso!

fehosppala

Criando um Diferencial no Atendimento ao Paciente e Familiares: repensando o fluxo, recepção, segurança

topo_novo_1.pngOnde começa um atendimento hospitalar? Essa pergunta foi feita em uma pesquisa na década de 60 para um grupo de profissionais de hospital e teve respostas variadas dos enfermeiros e médicos, cada qual focando isoladamente o seu processo e o seu ambiente. Se fosse perguntado atualmente, certamente os olhares seriam outros.

A humanização do ambiente hospitalar coloca os valores de hospitalidade a nortear processos e métodos, e principalmente as atitudes dos profissionais afetos ao atendimento ao paciente, desde a chegada até a saída do hospital. Entender as sensações dos pacientes, dos seus familiares, e saber trabalhar com elas de maneira profissional, pode não só distinguir uma instituição das demais, como também fazer com que ela seja reconhecida pelos que por ela são atendidos, como uma instituição comprometida com os melhores e mais autênticos valores sociais.

Dentre os Fóruns do Congresso Anual da Fehosp, teremos um focado em Hotelaria e Hospitalidade (Fórum 8)

FÓRUM 8 – Hotelaria e Hospitalidade

Dia 24 – Quarta-Feira 9h às 9h40 -Criando um Diferencial no Atendimento ao Paciente e Familiares: repensando o fluxo, recepção, segurança

Dentre os palestrantes, Teremos

janaina reisJanaina Reis

Formada em Economia Doméstica pela Universidade Federal de Viçosa e pós-graduada em logística hospitalar, promotora e coordenadora do evento Simpósio de Hotelaria Hospitalar da Zona da Mata Mineira (4°edição), consultora em hotelaria hospitalar e convencional tendo experiência de 8 anos como Coordenadora da Hotelaria Hospitalar em uma instituição acreditada internacionalmente.

 

 

Ingrid Schuch

Ingrid-SchuchConsultora e Especialista em apresentar diagnóstico e soluções para projetos de implantação da Hotelaria em Hospitais, com referência em Hospitais privados e Públicos de POA e SP. Atua como Docente na Faculdade Castelli – Canela, RS(na Graduação de Hotelaria e Hospitalidade).Coordenadora do Curso de Extensão de Hotelaria Hospitalar na Fundatec- POA, também atua como Docente na Universidade La Salle Business Scholl- Canoas, RS Curso de MBA Gestão em Saúde, na disciplina de Hotelaria e  Hospitalidade em Serviços de Saúde.

 

Fonte:

Linkedin de:

imagem_release_1700843boeger

Marcelo Boeger

Consultor e Gestor em Hotelaria e Facilities
na Hospitalidade Consultoria
Presidente da SLAHH

 

Tendências e Desafios da operação de facilities em saúde

 

hospitalar.png

Vai na Hospitalar ? Aproveite este debate …

Marcelo BoegerTerá moderação de MARCELO BOEGER 

Presidente da Sociedade Latino Americana de Hotelaria Hospitalar e Vice-Presidente da AMTSBE – Associação Mundial de Turismo de Saúde e Bem-Estar.

  • Mestre em Planejamento Ambiental pela Universidade Ibero Americana
  • Mestre em Gestão da Hospitalidade pela Universidade Anhembi Morumbi.
  • Coordenador e professor do curso de especialização do Hospital
    Albert Einstein e professor convidado nos cursos de MBA em Gestão da
    Saúde e Infecção Hospitalar (INESP) e Fundação UNIMED.
  • Líder e fundador do Grupo de Excelência em Hotelaria do Conselho Regional de Administração de São Paulo;
  • Sócio e Consultor da Empresa Hospitallidade Consultoria e autor de
    diversos livros, entre eles:

    • Liderança em 5 Atos, Editora Yendis, 2012 (co-autor) 2a. edição.
    • Manual de Especialização em Hotelaria Hospitalar do Hospital Albert
      Einstein, Ed.Manole,2011 (organizador)
    • Hotelaria Hospitalar, Gestão em Hospitalidade e Humanização- 3ª.
      edição – ed. Senac, 2011 (autor).

 

Hotelaria Hospitalar – Quando a arte de cuidar se encontra com a arte de servir

hotelariahospitalarrenata baleotti

A Hotelaria Hospitalar para alguns hospitais ainda é vista como um objetivo longe de ser alcançado.

Mas esse pensamento pode mudar quando gestores entenderem a essência da Hotelaria e absorverem características dela condizentes com a realidade de suas instituições.

A implantação de tecnologia e mudanças arquitetônicos, por exemplo, podem estar distantes para muitos hospitais no Brasil. São fatores importantes quando se pensa em conforto, bem-estar e segurança. Sim. Não se pode negar. Porém não são os únicos caminhos. Ações simples de humanização podem ser acolhedoras tanto quanto e ter impactos positivos na experiência do cliente.

Um olhar, um sorriso, uma palavra… gestos que demostram empatia e que são essenciais no dia a dia do cliente dentro dos hospitais.

A Hotelaria Hospitalar não deve ser somente vista como serviços que surgiram para, além de atender a expectativa do cliente, a sobrevivência dos hospitais particulares no mercado. A Hotelaria Hospitalar é maior que isso. Ela surge para benefício de todos. Ela é possível sim em qualquer lugar. Só depende dos gestores.

Quando a arte de cuidar se encontra com a arte de servir e juntas com a criatividade e empatia os maiores beneficiados são os serem humanos. Tanto aquele que dá quanto aquele que recebe.

Sobre Renata Baleotti

Renata BaleottiRenata é especialista em Hotelaria Hospitalar,

Interessada em Humanização hospitalar, realizou trabalhos em Hospitais públicos e privados.

Formada em Hotelaria e Turismo na UNAERP.

Trabalhou em grandes Hospitais como a Santa Casa de Sertãozinho e o Hospital CopaD’or (Rio de Janeiro).

Acredito que seja interessante para inspirar gestores. Mostrar que a humanização dentro de hospitais é possível. E que não precisa de grandes investimentos. Pra Humanizar, basta SER humano.

Renata Baleotti

/

 

 

Lançamento do livro – Gestão com indicadores em Hotelaria Hospitalar – 21 de Maio

livrofarias

Na Hospitalar haverá o lançamento do livro: “Gestão com indicadores em Hotelaria Hospitalar – Métodos, processos, tendências e propostas”

Dentre os autores temos o

marceloboeger

O Professor Marcelo Boeger, 

Presidente da Sociedade Latino-Americana de Hotelaria Hospitalar (SLAHH) e consultor da Hospitalidade Consultoria 

 

roberto fariasO Professor Roberto Farias

Professor docenteMrh Gestão de Pessoas e Serviços
Presidente -Sociedade Brasileira de Hotelaria Hospitalar Regional Ceará
Consultoria em Hotelaria Hospitalar – Centro de Estudo e Pesquisa em Hospitalidade e Hotelaria Hospitalar

domenico caruso

Domenico Caruso

Gerente de Operações do HCOR

 

djair picchiai

Djair Picchiai 
Doutor at EAESP-FGV

 

O verdadeiro papel dos líderes por Marcelo Boeger

Matéria retirado do perfil do linkedin de:

Marcelo Boeger Consultor e Gestor em Hotelaria e Facilities na Hospitalidade Consultoria

Marcelo BoegerPresidente da Sociedade Latino Americana de Hotelaria Hospitalar e Vice-Presidente da AMTSBE – Associação Mundial de Turismo de Saúde e Bem-Estar.

– Mestre em Planejamento Ambiental pela Universidade Ibero Americana
– Mestre em Gestão da Hospitalidade pela Universidade Anhembi Morumbi.
– Coordenador e professor do curso de especialização do Hospital
Albert Einstein e professor convidado nos cursos de MBA em Gestão da
Saúde e Infecção Hospitalar (INESP) e Fundação UNIMED.
– Líder e fundador do Grupo de Excelência em Hotelaria do Conselho Regional de Administração de São Paulo;
– Sócio e Consultor da Empresa Hospitallidade Consultoria e autor de
diversos livros, entre eles:
· Liderança em 5 Atos, Editora Yendis, 2012 (co-autor) 2a. edição.
· Manual de Especialização em Hotelaria Hospitalar do Hospital Albert
Einstein, Ed.Manole,2011 (organizador)
· Hotelaria Hospitalar, Gestão em Hospitalidade e Humanização- 3ª.
edição – ed. Senac, 2011 (autor).

 

Artigo publicado no Jornal TodoDia, de Americana/Campinas – SP, sobre o verdadeiro papel dos líderes nas instituições de saúde. 

Link da Matéria Original